Navegue por

publicidade

Ânderson

Política

Conselho de Ética arquiva representação contra João Rodrigues

Compartilhe

Por Ânderson Silva
11/07/2018 - 18h39 - Atualizada em: 11/07/2018 - 18h57
Foto: Nilson Bastian / Câmara dos Deputados, Divulgação / Câmara dos Deputados, Divulgação

Os integrantes do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados seguiram o parecer do relator Ronaldo Lessa (PDT-AL) e votaram pelo arquivamento da representação contra o deputado federal João Rodrigues (PSD-SC). Os 12 parlamentares presentes foram favoráveis ao posicionamento de Lessa. Assim, o processo administrativo que poderia acabar na cassação do mandato do catarinense será extinto.

​Rodrigues está preso desde fevereiro no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, pela condenação de cinco anos e três meses em regime semiaberto pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4) por fraude e dispensa de licitação quando era prefeito de Pinhalzinho (SC).

— Qual é o valor do dano? Nada. Por enquanto sou um presidiário, mas estou preso por um motivo que considero um equívoco. Fui vítima de um equívoco que espero que seja corrigido num futuro muito breve — disse Rodrigues durante a sessão do Conselho nesta quarta-feira.

Leia outras publicações de Ânderson Silva

Veja também:

Futuro de João Rodrigues em debate na Câmara Federal

Juíza proíbe João Rodrigues de frequentar piscina e churrasqueira em visitas à família

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação