nsc
    nsc

    Cadeias

    Grande Florianópolis é a única região do Estado onde não avançam construções de novos presídios

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    11/01/2021 - 07h16
    Sistema prisional de Santa Catarina precisa de vagas
    Sistema prisional de Santa Catarina precisa de vagas (Foto: Patrick Rodrigues / Jornal de Santa Catarina)

    A Grande Florianópolis é a região do Estado onde a secretaria de Administração Prisional enfrenta maior dificuldade para diminuir a lotação das cadeias. A informação é do secretário da pasta, Leandro Soares Lima. O projeto mais avançado é o do presídio de Biguaçu, que será refeito em outro local. Novas vagas, por enquanto, sem perspectiva.

    Retorno das visitas presenciais em penitenciárias de SC depende da matriz de risco para coronavírus

    Com o começo de gestões municipais, o Estado vai retomar as conversas com as cidades para novas tentativas de construção. A intenção da secretaria era criar vagas em Imaruí, que apesar de ser no Sul do Estado atenderia também a região da Capital, São José e Tijucas. Nos três casos há processos de conciliação em andamento na Justiça Federal. A expectativa da secretaria é que as conversas voltem a andar neste ano

    Reforço e abertura de unidade

    Começam a trabalhar nos próximos dias 327 policiais penais. A nova nomenclatura substitui o cargo que era de agentes prisionais com a criação da Polícia Penal em Santa Catarina. O novos servidores vão ajudar a reforçar o quadro de cadeias que tiveram ampliações recentes.

    Familiares de presos cobram mais informações sobre casos de Covid-19 em penitenciária de Florianópolis

    Um dos grandes problemas do sistema prisional catarinense é que há presídios prontos, mas faltam pessoas para trabalhar. Segundo o secretário, porém, como foram feitas ampliações em cidades como Bumenau, Criciúma e Itajaí, os novos policiais vão reforçar o atendimento nestes locais.

    Apenas o presídio de Ituporanga vai ser aberto. A unidade havia sido fechada há quase oito anos e agora passa a funcionar novamente. Outras aberturas somente vão ocorrer quando os outros 273 cargos previstos no concurso mais recentes. É o caso da unidade de segurança máxima de São Cristóvão do Sul. Ainda não há previsão para que o novo chamamento ocorra.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas