nsc
nsc

publicidade

Política

O ambiente que Eduardo Bolsonaro encontrou em Criciúma

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
08/11/2019 - 22h19 - Atualizada em: 08/11/2019 - 22h32
Eduardo Bolsonaro na palestra em Criciúma (Foto: Guilherme Hahn/Especial)
Eduardo Bolsonaro na palestra em Criciúma (Foto: Guilherme Hahn/Especial)

Em um dia de agenda agitada em Santa Catarina, Eduardo Bolsonaro fechou a sexta-feira recepcionado por um auditório lotado no Teatro Elias Angeloni, em Criciúma. Ele chegou ao local acompanhado de deputados estaduais e federais do PSL, e ainda fez questão de parar a coletiva de imprensa para cumprimentar publicamente o senador Jorginho Mello (PL). Na entrevista, respondeu sobre a decisão do STF em relação à prisão em segunda instância, a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o racha no PSL catarinense.

Dentro de um auditório lotado, foi aplaudido em pé. Parte do público usava o verde e amarelo característico da campanha do pai de Eduardo, o presidente da República, Jair Bolsonaro. O clima era de festa, a celebração do bolsonarismo. Como era de se esperar pela mobilização, Criciúma foi palco dos apoiadores da família Bolsonaro.

Chamaram a atenção as reações pontuais quando foram nominados alguns dos presentes. Dos deputados federais e estaduais do PSL presentes, apenas dois não tiveram o entusiasmo total da plateia: os estaduais Coronel Mocellin e Ricardo Alba, que não estava presente e foi vaiado pelo público. Um sinal da evidente divisão do partido no Estado. A vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, também recebeu apoio. A presença dela na palestra e na programação dos bolsonaristas em Criciúma sinalizou o lado escolhido por ela no racha do PSL.

O governador Carlos Moisés da Silva foi citado por uma pessoa da plateia durante a palestra, o que provocou reações e críticas.

Do lado de fora, viaturas da Polícia Militar faziam a segurança mesmo duas horas antes do começo da palestra. Perto das 19h, horário marcado para o evento, um pequeno grupo de apoiadores de Lula chegou para protestar em frente ao acesso do auditório. Houve um pequeno bate-boca entre representantes dos dois lados, mas nada que passasse disso.

De Florianópolis ao Sul do Estado

O filho 03 de Bolsonaro estava em Florianópolis na manhã de sexta-feira. De lá, foi de carro para o Sul do Estado. Antes disso, tomou café em Paulo Lopes, na BR-101, com a jornalista e organizadora do evento em Criciúma, Julia Zanatta, e o senador Jorginho Mello (PSL).

No começo da tarde, almoçou em Tubarão, antes de seguir para Criciúma, onde se reuniu com os deputados bolsonaristas na casa de Daniel Freitas. A vice-governadora Daniela Reinehr participou de parte do encontro.

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade