nsc
nsc

Quem sabe?!

Os locais de SC onde Bolsonaro deveria fazer uma motociata

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
02/08/2021 - 05h24
Km 106 da BR-470, no Vale do Itajaí
Km 106 da BR-470, no Vale do Itajaí (Foto: Patrick Rodrigues)

As ruas da Ilha, em Florianópolis, fazem parte do trajeto previsto para a motociata do presidente da República, Jair Bolsonaro. Mas, por questão de respeito a Santa Catarina e aos contribuintes, haveria outros locais importantes que poderiam fazer parte do roteiro previsto pela comitiva presidencial. Em todos eles Bolsonaro seria forçado a presenciar a dura realidade catarinense na infraestrutura federal.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Com uma motociata por esses pontos, o presidente poderia não só agradar os seus apoiadores, mas também ver de perto a realidade local. Todo o esquema de segurança e estrutura deveria ser mantido, obviamente. Assim como a baixa velocidade em alguns trechos mais complicados. Mas pelo menos Bolsonaro sairia com a real impressão da infraestrutura da União no Estado. Abaixo as sugestões:

BR-470 - a rodovia tem uma duplicação em andamento, mas a obra anda a passos de tartaruga. Os serviços vão de Navegantes a Indaial. Mas dali em diante, no sentido Alto Vale do Itajaí, há buracos em diferentes trechos. A principal rodovia da região pede urgentemente uma atenção do governo federal. 

BR-280 - sem orçamento para que a obra de duplicação avance rapidamente, a rodovia continua com filas diárias e acidentes graves. O trecho que move o Norte de Santa Catarina também seria um ótimo local para um passeio do presidente da República. Serviria, pelo menos, para que ele saísse preocupado com o que vai encontrar.

BR-163 - caso realmente Bolsonaro fosse circular pela BR-163, ele poderia encontrar lá uma placa: “Seja bem-vindo à pior rodovia federal de SC”. Há uma obra de recuperação em andamento no local, mas ela também sofreu cortes no orçamento do governo federal, assim com as demais com serviços planejados.

BR-282 - bastaria uma volta do presidente da República pelo trecho entre a Grande Florianópolis e Lages para que ele pudesse entender a necessidade de um projeto de duplicação na região. O governo federal chegou a cogitar uma concessão do local, mas desistiu pelo preço do pedágio. Isso não impede, porém, que outras alternativas sejam encontradas para viabilizar a obra.

BR-101, nos horários de pico - caso a motociata fosse marcada para o começo da manhã ou para o final da tarde, uma volta pela região de Itajaí a Itapema ou na Grande Florianópolis já mostraria a necessidade de um projeto urgente de aumento de capacidade. Serviria para que Bolsonaro entendesse o grave problema atual que trava a circulação na principal rodovia federal de SC.

Leia também:

Jorginho Mello está com os dois pés no ministério de Bolsonaro

Em vídeo, Zezé Di Camargo defende Bolsonaro e o voto impresso

Bolsonaro cogita filiação ao PP, partido símbolo do centrão

Possível ida de Bolsonaro para o PP "mexe o jogo" em SC, analisa deputado

Bolsonaro, Moisés e Hang saem na frente em SC em pesquisa eleitoral

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas