nsc
    nsc

    Análise

    Praias cheias no RJ e SP mostram o desafio de Florianópolis para o lazer com coronavírus

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    31/08/2020 - 07h09 - Atualizada em: 31/08/2020 - 07h14
    Banhistas lotam a praia do Embaré, na cidade Santos (a 75 km de São Paulo), neste domingo (30)
    Banhistas lotam a praia do Embaré, na cidade Santos (a 75 km de São Paulo), neste domingo (30) (Foto: Fernanda Luz/Agif/Folhapress)

    As imagens de praias cheias em São Paulo e Rio de Janeiro repercutiram neste domingo (30). Pessoas tomaram conta da areia em cenas que chamam a atenção por conta da pandemia do coronavírus. Ao mesmo tempo, os registros servem de alerta para Florianópolis, que nesta semana decidirá pela liberação das praias para atividades físicas e presença de pessoas em bares e restaurantes. Além disso, são um desafio para o verão da temporada 2020/2021.

    Viagens em SC podem ficar mais baratas na temporada de verão com coronavírus

    No caso do Rio de Janeiro, a prefeitura havia liberado a presença de ambulantes e o banho de mar, mas não a permanência das pessoas na areia. Mesmo assim, os banhistas tomaram conta dos espaços. Uma foto do jornal O Estado de S.Paulo correu o país e mostra a praia de Ipanema cheia, com os guarda-sóis espalhados como se estivéssemos no verão. Em Santos, no litoral de SP (imagem acima), a praia está liberada para prática de esportes individuais, banho e esportes na água. Somente na cidade de Peruíbe, também na região, são permitidas as cadeiras e guarda-sóis.

    Florianópolis precisa olhar para as imagens do final de semana e tirar lições para o protocolo a ser aplicado a partir desta semana. A retomada das praias será natural por conta das temperaturas altas, que serão cada vez mais frequentes. No sábado (29) e domingo (30), inclusive, em alguns locai foi possível ver pessoas na areia na Capital, algo que ainda não fo liberado.

    Com quase seis meses de restrições, vai se tornar mais comum as pessoas saírem de casa em busca de lazer e atividades físicas. Mas, para que isso seja contínuo, as regras sanitárias precisam ser seguidas, principalmente com o uso de máscara. Neste cenário, o poder público terá papel fundamental de regrar e acompanhar a evolução do quadro.

    > Florianópolis avaliará reserva de espaço na praia via app para manter distanciamento

    Com a flexibilização será necessária mais fiscalização, além da conscientização das pessoas. Somente assim teremos uma ocupação saudável e sustentável das praias. Os próximos meses serão um verdadeiro desafio para Florianópolis na convivência do turismo, o principal produto da Capital na estação, com o coronavírus.

    Na porta do verão

    Como a coluna publicou na semana passada, Florianópolis está se preparando do ponto de vista de estrutura para ter uma temporada de verão como em anos anteriores. E o planejamento está avançando.

    O secretário de Turismo da Capital, Juliano Richter Pires, foi procurado e ouviu a empresa que pretendia fazer a reserva de espaços na areia no Rio de Janeiro. Por enquanto, nada evoluiu neste sentido em Florianópolis. Aqui, segundo o secretário, o que se prevê é o lançamento de editais a partir de outubro para questões como banheiros, chuveiros e ambulantes.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas