nsc
nsc

Começo de governo

Quais serão os passos iniciais da governadora Daniela Reinehr

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
27/10/2020 - 13h56 - Atualizada em: 27/10/2020 - 13h58
Governadora Daniela e o novo chefe da Casa Civil, Ricardo Miranda Aversa
Governadora Daniela e o novo chefe da Casa Civil, Ricardo Miranda Aversa (Foto: Diorgenes Pandini/NSC Total)

A nova governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, vai à batalha. E ao seu lado estará o general Ricardo Miranda Aversa, novo chefe da Casa Civil do Estado. Após a posse da manhã desta terça-feira (27), Daniela seguiu os primeiros passos de gestão. Na coletiva de imprensa, deu sinais claros de como pretende agir, e já começará a fazê-lo durante a tarde. O ato inicial será a aproximação com os Poderes e entidades civis organizadas catarinenses.

Os recados na primeira fala oficial de Daniela Reinehr como governadora de Santa Catarina

O general Miranda tem a missão de intermediar o encontro da nova governadora com os chefes dos principais órgãos, como Assembleia Legislativa (Alesc), TCE-SC e TJ-SC. A visita ao presidente da Alesc, Julio Garcia, deve ocorrer durante a semana. Por ordem de hierarquia no Legislativo, ele será o primeiro a ter uma agenda com Daniela. Depois a intenção da Casa Civil é se aproximar dos demais.

Sobre a relação com os parlamentares, aliás, a governadora não descartou tê-los como secretários de Estado. Ela disse, na coletiva de imprensa, que enxerga a possibilidade de nomes do Parlamento integrarem a sua gestão. Mas, antes disso, entra outra ação que está entre os primeiros passos da nova chefe do Executivo.

O primeiro nome do secretariado de Moisés a deixar o cargo

A governadora fará encontros com os secretários do governo Moisés nos próximos dias. A coluna apurou que os atuais ocupantes dos cargos deixaram suas posições à disposição de Daniela. Caberá a ele decidir o destino de cada pasta. No caso da secretaria de Saúde, André Motta Ribeiro deve ser um dos primeiros a ter sua conversa. A tendência é que do encontro saia uma posição sobre o futuro do comando da pasta.

No jogo do poder, Moisés tem mais chances de voltar do que Daniela de continuar

Sobre as trocas, a governadora disse: "as mudanças serão de forma harmônica, na medida em que forem necessárias". O general Miranda também participará das reuniões com os secretários.

Postura antagônica

A primeira coletiva de Daniela Reinehr mostrou que ela procurou discursar no antagonismo ao governador fastado, Carlos Moisés da Silva. Muitos dos pontos destacados em sua fala antes da entrevista foram contrapontos às principais críticas feitas a Moisés. "Realmente, precisamos aprender com as situações que não foram bem", disse Daniela.

Um dos focos delas durante a fala foi justamente a comunicação. Mas a governadora preferiu não analisar os erros passados: "não quero ficar ruminando", justificou.

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas