nsc
nsc

Meio ambiente

Temporada da baleia-franca está aberta em SC; saiba como observar a espécie

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
20/07/2021 - 12h39 - Atualizada em: 20/07/2021 - 12h44
Turistas podem observar baleias na rota desenvolvida em Laguna, Imbituba e Garopaba
Turistas podem observar baleias na rota desenvolvida em Laguna, Imbituba e Garopaba (Foto: Julio Cesar Vicente/Divulgação)

As baleias-francas já começaram a dar seus espetáculos no Litoral catarinense. Oficialmente, a temporada foi aberta nesta terça-feira (20), mas os animais da espécie foram vistos pelo menos 15 vezes desde 12 de junho na chamada Rota da Baleia-Franca, formada pelos municípios de Laguna, Imbituba e Garopaba. A proposta das três cidades, em parceria com órgãos do governo do Estado e a Santur, é incentivar o turismo de observação dentro das regras sanitárias e também de preservação da natureza.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

As entidades públicas dão apoio aos empreendedores locais que promovem a visitação aos locais onde é possível observar a especíe. Pela proposta da rota, os participantes também podem participar de atividades de aventura, trilhas, praia, cultura, história, observação de aves e outros cetáceos, como os Botos Pescadores de Laguna. Formam o projeto guias de turismo, condutores ambientais, artesãos, proprietários de pousadas, hotéis, restaurantes, representantes de associações, instituições e do poder público.

As baleias chegam ao Litoral catarinense, normalmente, entre julho e novembro. Elas buscam águas mais calmas, quentes e protegidas para acasalamento, parto e cria dos filhotes nos primeiros meses de vida, segundo o projeto Baleia Franca. Por isso é que neste período do ano elas são vistas com mais frequência na região.

Como observar

Os envolvidos na rota regional desenvolveram um site com informações sobre as entidades e empresas que prestam o serviço de observação na região. Há opções de atividades pagas e gratuitas, como o trabalho feito pelo Centro Nacional de Conservação da Baleia Franca (CNCBF). Na sede da instituição, em Imbituba, há um deck para observação das baleias.

Os organizadores da rota da baleia-franca destacam que, diante da pandemia, a atividade torna-se mais segura por ser feita totalmente ao ar livre. Além disso, nas cidades envolvidas há outras atrações como as praias do Rosa, em Imbituba, e da Ferrugem, em Garopaba, e os botos-pescadores de Laguna.

Leia também:

Tubarões forçam “plano B” para liberar baleia de rede em Florianópolis

Sobrevoo registra 42 baleias-francas entre o litoral de SC e do RS

VÍDEO: Baleia semi-albina é avistada em Imbituba

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas