nsc
nsc

Saúde

Por que fazer atividade física na gestação

Compartilhe

Carol
Por Carol Bandeira
27/09/2021 - 13h22
Veja quais são os melhores exercícios para gestantes
Veja quais são os melhores exercícios para gestantes (Foto: Banco de imagens)

Muitas mamães têm dúvidas se, durante a gestação, é possível fazer atividade física e quais seriam os benefícios para ela e para o bebê não é mesmo? Pensando nisso, convidei o Paulo Sergio, Doutor em Saúde Coletiva, profissional de Educação Física e membro da Sociedade Brasileira de Atividade Física e Saúde.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A gestação é um momento muito especial da vida da mulher. Neste período, uma série de transformações mecânicas, fisiológicas e psicossociais ocorrem, visando oferecer as melhores condições para o crescimento do bebe.

Benefícios da atividade física na gestação

Como se sabe, a prática de atividade física traz inúmeros benefícios, e durante a gestação não é diferente. De acordo com o “Guia de Atividade Física para a população brasileira”, estão entre os benefícios do exercício:

  • A diminuição do risco de desenvolvimento de pressão arterial, diabetes gestacional e depressão
  • O melhor controle do peso corporal
  • O relaxamento, divertimento e melhor disposição
  • A diminuição da intensidade das dores nas costas
  • A melhoria do bem-estar; a maior capacidade de fazer as atividades do dia a dia
  • Ajuda a inclusão social, criação e fortalecimento de laços sociais
  • A redução do risco do bebê nascer prematuro a maior probabilidade do bebê a nascer com o peso adequado.

> Leite de vaca, fórmula infantil e composto lácteo: qual a melhor opção para criança?

Quando fazer atividade física na gestação

Quando a mulher não apresenta contraindicações, ela pode praticar, no mínimo, 150 minutos semanais de atividades físicas moderadas (que são aquelas em que se consegue conversar durante a prática, e que a respiração e os batimentos cardíacos aumentam moderadamente). 

Uma dica é dividir a prática de atividade física em pequenos blocos de tempo, isto também trará benefícios para saúde. A atividade física vigorosa também pode ser praticada (mínimo de 75 minutos por semana). Em todos os casos, é importante a gestante confirmar com a equipe de saúde que a acompanha, antes de iniciar a prática.

> Como vestir o bebê no inverno? Veja dicas de ouro

Melhores exercícios para gestantes

Sobre os tipos de exercício que podem ser realizados, são exemplos a caminhada, corrida, dança, natação, bike, ginástica, musculação, hidroginástica, alongamento, dentre outros. Exercícios para o assoalho pélvico são especialmente importantes durante e depois da gestação. Não se recomenda esportes com risco de contato físico ou a algum objeto, como futebol, vôlei, basquete, e artes marciais (na modalidade contato); atividades que causem pressão na região abdominal; e o mergulho em profundidade.

A adesão a prática de atividade física durante a gestação ainda é muito baixa. Sendo apta para a prática, os benefícios e prevenção de riscos a saúde da mamãe e do seu bebê são muito claros e podem contribuir muito para uma melhor qualidade de vida neste momento tão especial. Quando possível, o acompanhamento de um profissional de educação física pode trazer ainda mais segurança.

Agora é com você, converse com os profissionais de saúde que a acompanham, e bora se mexer.

Gravidez e Covid-19, tudo o que você precisa saber

Você também pode querer ler

Combinação de vacinas contra a Covid-19: tudo que você precisa saber​​

Cobra d’água: tudo que você precisa saber sobre

Cobra de jardim: o que tem por trás da espécie

Tem para todos os gostos: descubra os tipos de cogumelos

Pode beber depois de tomar a vacina da Covid?

Como recuperar o paladar depois da Covid

Carol Bandeira

Colunista

Carol Bandeira

Mãe de 3, especialista e uma das referências no país em nutrição materno-infantil. É empreendedora, docente e pesquisadora. Ajuda pais e nutricionistas a nutrir com amor as futuras gerações.

siga Carol Bandeira

Carol Bandeira

Colunista

Carol Bandeira

Mãe de 3, especialista e uma das referências no país em nutrição materno-infantil. É empreendedora, docente e pesquisadora. Ajuda pais e nutricionistas a nutrir com amor as futuras gerações.

siga Carol Bandeira

Mais colunistas

    Mais colunistas