nsc

publicidade

Clóvis

Política

Com divergências internas, PSL de Santa Catarina sofre risco de retrocesso nas eleições de 2020

Compartilhe

Por Clóvis Reis
07/09/2019 - 08h05
carlos-moises-governador-sc-1
Foto: Leo Munhoz, BD

O PSL foi o fenômeno da última eleição em Santa Catarina. Elegeu governador, deputados estaduais e federais, e por pouco não emplacou um senador. Entretanto, tem uma dinâmica interna distinta: afinidade de pensamento nas questões nacionais e diversidade retórica em relação aos temas regionais.

A timidez na defesa do governador Carlos Moisés (PSL) e as divergências da bancada na Assembleia Legislativa, por exemplo, expõem contradições as quais criam a impressão de falta de direção e de projeto. O resultado das divergências coloca em risco o patrimônio conquistado nas urnas e ameaça o desempenho nas próximas eleições.

Em âmbito local, os ataques dirigidos ao deputado estadual Ricardo Alba (PSL) são um tiro no pé. Candidato com a maior votação no ano passado e virtual cabeça de chapa na disputa pela prefeitura de Blumenau, de uma hora para outra Alba viu os adversários abastecidos com munição fornecida pelos próprios aliados de Florianópolis.

Com amigos desse tipo, quem precisa de inimigos? Ou a direção do PSL-SC enquadra os representantes, em nome da unidade partidária, ou assume o ônus de um eventual retrocesso em 2020.

FAMÍLIA

Líderes do Movimento Família Brasileira (MFB) buscam aliados para a criação do partido em SC. Os convites circulam entre os integrantes de redes sociais que apoiaram a candidatura do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

PUNIÇÃO

O vereador Ito de Souza (PL) apresentou emenda ao projeto que altera o Estatuto dos Servidores de Blumenau, vedando o pagamento de salário para funcionários investigados por infração disciplinar grave.

Hoje ocorre o afastamento remunerado. O vereador propõe que, em caso de improcedência da denúncia, o servidor receba os valores atrasados.

REFORÇO

O vereador Sylvio Zimmermann (PSDB) aprovou requerimento solicitando que o governo do Estado destine mais quatro delegados, dez agentes e cinco escrivães da Polícia Civil para Blumenau.

Ele diz que a medida atenderia a demanda atual, equiparando o contingente de servidores à guarnição dos maiores municípios de SC.

Deixe seu comentário:

publicidade