nsc
    nsc

    Inquérito

    Advogado Gastão Filho deixa defesa da extremista Sara Giromini

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    17/06/2020 - 17h01 - Atualizada em: 17/06/2020 - 20h33
    Cláudio Gastão da Rosa Filho
    Cláudio Gastão da Rosa Filho

    O advogado criminalista catarinense Claudio Gastão da Rosa Filho informou, nesta quarta-feira (17), que decidiu deixar a defesa da extremista Sara Giromini, que usa o pseudônimo de Sara Winiter e foi presa em Brasília pela Polícia Federal no âmbito do inquérito das manifestações antidemocráticas

    Em nota, Gastão informou que o principal motivo para a desistência foi a atuação simultânea de vários advogados, que não permite traçar estratégia unificada de defesa. 

    Na terça-feira (16), Sara havia assinado uma declaração em que confirmava o catarinense Claudio Gastão da Rosa Filho e os advogados Bertoni Barboza de Olveira e Renata Tavares, do Distrito Federal, na linha de frente da sua defesa. O documento informava que apenas os três estavam autorizados a requerer medidas judiciais em seu nome.

    A medida foi tomada depois que apareceram pedidos de habeas corpus apresentados por outros advogados, que não tiveram contato com Sara.

    Na nota emitida nesta quarta, Gastão "reitera a confiança na inocência de Sara" e lamenta sua prisão, que avalia ser arbitrária.

    Sara Giromini foi denunciada pelo Ministério Público Federal (MPF), por ameaça e injúria contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Nesta quarta, ela foi transferida da sede da Polícia Federal para a penitenciária de Brasília. 

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas