nsc
    nsc

    Coronavírus

    Bailarina do Faustão é detida pela Guarda Municipal de Balneário Camboriú em festa clandestina

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    20/07/2020 - 09h09 - Atualizada em: 20/07/2020 - 19h34
    Natacha Horana detida em festa clandestina
    Natacha Horana detida em festa clandestina (Foto: Divulgação)

    Natacha Horana, que integra o elenco de bailarinas do Domingão do Faustão, foi detida pela Guarda Municipal de Balneário Camboriú na noite de domingo (19). Ela participava de uma festa clandestina em um apartamento alugado para turistas, e resistiu à fiscalização. Esse tipo de evento está proibido na cidade, que está em nível gravíssimo de risco para o novo coronavírus.

    > Whindersson Nunes é fotografado na casa da nova namorada em SC

    O grupo de bailarinas do Faustão não participa da atração desde o início da pandemia do novo coronavírus, em março.

    O boletim de ocorrência diz que foi Natacha quem alugou o imóvel para a festa, e que ela tentou intimidar a fiscalização para evitar que os agentes fizessem imagens do local – a medida é tomada para comprovar o desrespeito ao decreto municipal que proíbe eventos. 

    > SC tem novas restrições em sete regiões com risco gravíssimo para coronavírus

    O documento também afirma que a bailarina não colaborou “em nenhum momento” com os fiscais.

    A festa clandestina tinha cerca de 20 convidados, de diversos estados. Entre eles havia modelos, jogadores de futebol e uma médica. A identidade dos participantes será repassada ao Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), para que avalie procedimento por atentado à saúde pública. 

    > PM registra quase 7 mil ocorrências de desrespeito a restrições em SC no fim de semana

    > SC registra 685 mortes pelo novo coronavírus e 53,3 mil casos confirmados

    Natacha foi levada à delegacia da Polícia Civil na viatura da GM. O delegado Eduardo Dallo informou que foi feito um termo circunstanciado. A bailarina assinou o termo de compromisso e foi liberada.

    O decreto municipal prevê multa de R$ 5 mil para o organizador do evento, e outros R$ 5 mil para o proprietário do imóvel.

    Natacha não foi localizada para comentar a detenção. Ao portal Uol, sua assessoria de imprensa enviou um comunicado que afirma ter havido suposto excesso por parte dos agentes da Guarda Municipal.

    "Natacha alugou um apartamento com dois amigos próximos na cidade e os mesmos convidaram cerca de dez pessoas para uma reunião social. Após receber um chamado, guardas municipais invadiram o apartamento juntamente com fiscais municipais, sem que ninguém da casa permitisse o ingresso dos agentes".

    "A bailarina estava dentro de seu quarto durante todo o período da reunião e por não estar participando, acreditou que não seria necessário abrir a porta do cômodo em que já estava acomodada. Exaltados e sem paciência para explicação, rapidamente os agentes da Guarda Municipal de Balneário Camboriú, então, arrombaram a porta do cômodo. Deixamos aqui o nosso lamento pela atitude precipitada dos agentes que deveriam causar acalento e acabaram gerando medo invadindo o quarto que uma mulher estava sozinha dentro".

    O comunicado diz que a bailarina está abalada e afirma que "em nenhum momento a modelo agrediu física ou verbalmente os agentes, o respeito foi mantido a todo momento pelo lado de Natacha".

    > Painel do coronavírus: veja o avanço da doença em Santa Catarina

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas