Há dois anos, Balneário Camboriú reina absoluta na liderança do índice FipeZAP, que indica onde está o metro quadrado mais caro do Brasil. Mas a liderança vem sendo “ameaçada” por uma vizinha. Itapema, que está em segundo lugar no ranking, tem se aproximado dos preços da Dubai Brasileira.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

Em maio, a diferença era de apenas R$ 304 – valor médio de R$ 13.145 em Balneário, e de R$ 12.841 em Itapema.

Economistas do FipeZAP fizeram uma análise dessa “corrida do ouro” em Santa Catarina, a pedido da coluna. E a possibilidade de uma troca de posições não está descartada. Embora no último mês Itapema tenha registrado uma valorização mais discreta do que a da vizinha mais famosa (+0,27% contra +1,17%, em maio), o histórico dos últimos meses coloca Itapema em vantagem.

Por que valorização de imóveis desacelerou em Balneário Camboriú e Itapema, “queridinhas” do mercado nacional

Continua depois da publicidade

“Os preços médios dos imóveis de Itapema e Balneário Camboriú estão muito próximos, mas o ritmo de crescimento da primeira está maior que o da segunda, então é possível que Itapema supere Balneário Camboriú”, diz a análise dos especialistas.

Há, porém, uma ressalva: para chegar ao índice de Balneário, Itapema precisa de regularidade.

“No entanto, isso dependerá da manutenção dessa tendência no curto prazo, o que teremos que acompanhar nos próximos meses. Vale ressaltar que o crescimento das duas cidades está relacionado aos mesmos fatores, que são a infraestrutura e a praia, diferenciais que têm atraído demanda, em especial, após a pandemia”, avalia o FipeZAP.

Com resultado bilionário, construtora de SC dá carro zero e viagem à terra de CR7 a corretores

Como a coluna publicou em 4 de junho, o mais recente relatório FipeZAP motra que as duas estrelas do mercado imobiliário nacional, Balneário Camboriú e Itapema, tiveram uma ligeira desaceleração nos índices de valorização em 2024. Depois de uma alta vertiginosa entre maio de 2022 e maio de 2023, que chegou a +22%, em Balneário, o índice dos últimos 12 meses ficou em +5,98%.

Itapema segue em uma fase de aceleração, com índice de +13% nos últimos 12 meses – embora tenha registrado uma baixa sensível em maio. Pesa a favor da cidade, no momento, a oferta de terrenos para construir, o que dá fôlego ao aquecido mercado imobiliário local.

Continua depois da publicidade

Hotel de Itapema entra em lista seleta de melhores do mundo

Balneário Camboriú, no entanto, tem seus trunfos: a fama que conquistou no mercado, como a cidade dos arranha-céus de luxo, e a especialização da construção civil local em imóveis segmentados, voltados a grandes investidores. O consultor Bruno Cassola disse que a tendência é que os novos lançamentos partam de R$ 20 milhões na planta – o que deve trazer um novo impulso à atual líder do ranking, e pode frustrar a vizinha Itapema.

Destaques do NSC Total