O fenômeno Balneário Camboriú no mercado imobiliário tem chamado atenção em todo o país. Nesta semana, a revista Piauí, da Folha de S. Paulo, trouxe um diagnóstico do cenário brasileiro e destacou o crescimento vertiginoso do preço dos preços na cidade, que tem hoje o metro quadrado mais caro do Brasil. O texto mostrou que a valorização foi de 70% em um período de apenas quatro anos.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O levantamento usou dados do FipeZap+, que avalia os maiores mercados imobiliários do país. Em julho de 2019, o preço do metro quadrado em Balneário Camboriú era de R$ 7,2 mil, em conformidade com a média nacional, que era de R$ 7,1 mil.

Quatro anos depois, em julho de 2023, o metro quadrado em Balneário havia saltado para R$ 12,3 mil. No mesmo período, a média nacional subiu para R$ 8,5 mil, em um ritmo bem mais discreto.

Rede de hotéis dos EUA está de malas prontas para desembarcar em SC

Continua depois da publicidade

Diferentes fatores levaram Balneário Camboriú a uma valorização tão rápida. Historicamente, a especialização da construção civil local em imóveis de luxo, voltados para investidores, trazia uma valorização contínua e consistente. Mas o grande “boom” veio com a combinação entre uma obra de infraestrutura e uma conjuntura inédita no mercado de investimentos, causada por uma emergência mundial de saúde pública.

A partir de 2020, com o início da pandemia de Covid-19, as incertezas trouxeram um momento turbuloso ao mercado de investimentos – e a construção civil se tornou uma opção sólida para quem tinha recursos a aplicar. Balneário Camboriú, com seu mar de arranha-céus, se tornou um ambiente favorável para esses invetidores.

Como “concorrente” de Balneário Camboriú multiplica imóveis

Nesse período, a prefeitura colocou em prática o alargamento da Praia Central. Especialistas como o consultor imobiliário Bruno Cassola projetaram uma imediata valorização de 40% dos imóveis à beira-mar. O cálculo, que parecia ambicioso, levava em conta outras praias pelo mundo com mercados imobiliários emergentes, que haviam passado pelo mesmo processo de engordamento de praia. Os números logo comprovaram as previsões.

Case único no país, Balneário agora está de olho no mercado internacional. As grandes construtoras começam a buscar investidores no exterior e a ampliar o rol de negícios – a FG Empreendimentos, por exemplo, instalou escritório em Miami. Assim como o tamanho dos superedifícios, que estão na lista dos maiores da América Latina, o céu é o limite.

Continua depois da publicidade

Saiba mais sobre o mercado em Balneário:

Leia também

Fábrica de arranha-céus leva Balneário Camboriú a Miami

Kitnet mais cara do Brasil em Balneário Camboriú tem vista inusitada por motivo curioso

Cristiano Ronaldo perde em Balneário Camboriú batalha por cobertura de R$ 50 milhões

Quais são os endereços de Cristiano Ronaldo em Balneário Camboriú

Destaques do NSC Total