nsc
    nsc

    Análise

    Daniela dá sinais de que governo cede à pressão e vai recuar no combate à Covid-19 em SC

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    02/11/2020 - 08h20 - Atualizada em: 02/11/2020 - 15h45
    Daniela Reinehr
    Daniela Reinehr (Foto: Maurício Vieira, Secom)

    Dois discretos movimentos do novo Governo de Santa Catarina indicam que o combate à pandemia será a primeira frente de batalha de Daniela Reinehr (sem partido) para trazer ‘identidade’ a uma gestão que tende a ser curta. No fim de semana, duas publicações que faziam referência direta às medidas de contenção do novo coronavírus foram apagadas das redes sociais – o que indica intenção de mudança, ou mesmo de recuo. 

    > Equipe da NSC TV é agredida em praia de Florianópolis

    > Deputado pede que Daniela "rasgue" decretos de Moisés

    A primeira delas foi uma publicação no twitter feita pela própria governadora, no sábado (31). Às 15h32min, Daniela escreveu sobre a importância de manter cuidados como a higienização das mãos e o uso de máscaras. ”No feriado, todos gostam de relaxar. Só não podemos deixar de lado os cuidados com a higienização das mãos e dos objetos, além do uso da máscara, é claro. Vamos fazer a nossa parte em prol de SantaCatarina! É hora de unir orações e forças para retomar o caminho do progresso”.

    Publicação apagada no Twitter
    Publicação apagada no Twitter
    (Foto: )

    A publicação irritou a ala bolsonarista mais radical. Uma das reações foi do deputado estadual Jessé Lopes (PSL), em que ele ‘recomendou’ que os catarinenses saíssem às ruas sem máscaras no feriadão.

    Daniela não demorou a ceder. Por volta das 21h, o tweet já havia sido apagado pela governadora.

    No domingo, situação semelhante ocorreu com uma publicação oficial do Governo do Estado nas redes sociais, em que foi apresentado o ‘Vigia Covid’ – programa que orienta o cidadão interessado em denunciar o descumprimento das regras sanitárias de prevenção ao coronavírus em Santa Catarina.

    > Evandro: Posse de Daniela Reinehr põe em xeque política de combate ao coronavírus em SC

    A ação foi lançada no início da semana em uma parceria do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems) e da Federação dos Municípios de Santa Catarina (Fecam) com as polícias Civil e Militar, além do Conselho Estadual de Saúde. Na divulgação do projeto, foi explicado que o objetivo é “evitar episódios como aquele da Praia do Rosa no feriado de 12 de outubro, o que gerou forte repercussão na mídia nacional”.

    A publicação do governo apareceu de manhã. No início da tarde, não estava mais disponível.

    > Casos ativos de coronavírus em SC crescem 33% em 7 dias; Vale do Itajaí lidera alta

    Os recuos dão pistas de que, em busca de apoio, Daniela cede à pressão de uma ala do bolsonarismo que adota o discurso ideológico, e que é declaradamente contrária às medidas mais restritivas de combate à pandemia.

    Esses pequenos movimentos do governo podem indicar um afrouxamento de regras, o que acende o sinal vermelho em um período em que os números da pandemia voltaram a crescer aceleradamente no Estado.

    > Deputado que recomendou sair sem máscara será investigado pelo MP

    Daniela precisará avaliar com cuidado os passos que tomará nas próximas semanas, sob risco de um descontrole da Covid-19. A governadora terá que lembrar que, ao assumir o cargo, tornou-se responsável não apenas pelo pessoal que faz barulho nas redes sociais – mas pela vida e pela saúde de mais de 7 milhões de catarinenses.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Mais colunistas

      Mais colunistas