O julgamento do processo que pede a cassação do senador Jorge Seif (PL) por suposto abuso de poder econômico tem uma batalha de “estrelas” da advocacia eleitoral em Brasília.

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Pela coligação Bora Trabalhar (PSD, Patriota e União Brasil), que propôs a ação, quem fará a sustentação oral será o respeitado advogado Sidney Neves, presidente da Comissão Especial de Direito Eleitoral do Conselho Federal da OAB.

Incluído no processo após o recurso ter subido ao Tribunal Superior Eleitoral, Neves é membro da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep) e dono de um largo currículo em Brasília, com atuação especialmente no TSE e no Supremo Tribunal Federal (STF).

Seif bate à porta de ministros do TSE na véspera do julgamento

Continua depois da publicidade

Caberá a ele defender um dos pontos-chave na tese do PSD, a que defende a anulação apenas dos votos de Jorge Seif com recontagem, sem nova eleição. A interpretação leva em conta o texto constitucional e é uma novidade nas discussões eleitorais – por isso atrai atenção de operadores do Direito em todo o país.

Pelo lado de Seif, a sustentação oral será feita pela ex-ministra do TSE, Maria Claudia Bucchianeri Pinheiro. Recém-saída da Corte, ela foi substituída pelo ministro Floriano de Azevedo Marques, que é o relator do caso Seif.

A escolha da ex-ministra foi providencial. Além de conhecer de perto toda a composição do Tribunal, ela tem relação muito próxima com a ministra Carmen Lúcia, que é vista pelo senador como um possível “voto de Minerva” na discussão sobre a cassação.

Do círculo íntimo de Bolsonaro à Justiça Eleitoral, Moro e Seif enfrentam fantasma da cassação

Maria Claudia Bucchianeri Pinheiro fez reuniões remotas com a equipe de advogados do senador em Santa Catarina, e no início desta semana todos se encontraram presencialmente em Brasília para alinhar as estratégias para o julgamento.

Continua depois da publicidade

A escolha de advogados de Brasília, com trânsito nas cortes superiores, é natural quando se trata de processos que demandam acesso e articulação. Mas a banca de advogados catarinenses que acompanha o caso desde o início, de um lado e de outro, também estará presente.

Pelo PSD, Mauro Presotto e Gustavo Serpa estão em Brasília para acompanhar o julgamento. Pela defesa de Seif, Juliano Cavalcanti.

Leia mais:

Como o PL sai ganhando se Seif for cassado e SC tiver nova eleição ao Senado

Colombo se reúne com Kassab em Brasília às vésperas de julgamento de Seif

Seif fala pela primeira vez sobre processo de cassação

Raimundo Colombo pode sair senador do julgamento de Jorge Seif

Destaques do NSC Total