nsc
nsc

Política

De volta ao páreo para o governo de SC, João Rodrigues avalia renúncia à prefeitura de Chapecó

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
12/03/2022 - 16h26 - Atualizada em: 12/03/2022 - 16h50
João Rodrigues definiu data para decidir se renuncia à prefeitura de Chapecó
João Rodrigues definiu data para decidir se renuncia à prefeitura de Chapecó (Foto: Divulgação, prefeitura de Chapecó)

Na semana em que a disputa do Governo do Estado começa a tomar forma em SC, com a filiação do governador Carlos Moisés ao Republicanos, o nome do prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), voltou a figurar entre os possíveis candidatos.

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O prefeito esteve em Florianópolis na última terça-feira (8), a pedido da bancada estadual e federal de seu partido e de membros da própria executiva, que defendem seu nome para liderar o projeto. Conversou com lideranças do União Brasil, PP e PSDB, que ensaiam uma composição com o PSD. Mas pediu tempo para avaliar o cenário. À coluna, ele disse que tomará a decisão final sobre a pré-candidatura até o dia 25 de março. 

Até lá, Jão Rodrigues pretende estender as conversas e analisar o cenário eleitoral. Diz que vai "avaliar o sentimento dos catarinenses”.

O impasse, para o prefeito, é renunciar à prefeitura de Chapecó em primeiro mandato. Mas a guinada, que já foi considerada improvável, neste momento não é descartada. Não seria a primeira vez: João Rodrigues já abriu mão de um primeiro mandato como prefeito de Pinhalzinho, em 1998, para concorrer a deputado estadual.

Dario Berger confirma que se filiará ao PSB em São Paulo junto com Alckmin

Bolsonarista, João Rodrigues tem imposto uma condição para tocar o projeto. Quer que os partidos inseridos estejam alinhados ao presidente Jair Bolsonaro (PL) ou, no mínimo, que não sejam oposição. 

O PSD, seu partido, já tem o ex-governador Raimundo Colombo como pré-candidatíssimo ao governo. A executiva estadual se prepara para uma pesquisa eleitoral ampla, para embasar as decisões sobre o projeto.

Após escolher o Republicanos, Moisés vai atrás do Podemos e do MDB

Disputa por Bolsonaro

A possível entrada de João Rodrigues na disputa mexe com o cenário, especialmente na raia bolsonarista. A eventual candidatura do prefeito de Chapecó será uma pedra no sapato do senador Jorginho Mello (PL), que busca consolidar o selo de candidato do presidente. Se a disputa se confirmar, a tendência é que Bolsonaro se mantenha neutro e evite escolher um palanque único em Santa Catarina.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia mais​

Pico de casos de Covid em SC no início do ano traz dúvidas sobre dispensa de máscaras

SC tem 4 das 10 cidades mais caras do Brasil para comprar imóvel​

Quanto custa alugar um apartamento de luxo em Balneário Camboriú no verão

Balneário Camboriú tem "disputa" de Cristiano Ronaldo e xeiques árabes por cobertura de R$ 50 milhões

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas