nsc
nsc

Polêmica

Live ‘Criança Viada’ é censurada pela prefeitura de Itajaí

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
14/05/2021 - 19h28 - Atualizada em: 14/05/2021 - 22h04
Cartaz do projeto Criança Viada
Cartaz do projeto Criança Viada (Foto: Reprodução)

A prefeitura de Itajaí mandou suspender nesta sexta-feira (14) a live ‘Roda Bixa’, que marcaria a estreia da série ‘Criança Viada Show’, parte do projeto cultural Ações para Reexistir. O conteúdo, que não tem temática infantil, discutiria memória e representatividade LGBTQIA+ entre adultos. O nome faz referência a uma antiga página de compartihamento de fotos nas redes sociais.

Em uma nota emitida no início da noite, o gabinete do prefeito Volnei Morastoni (MDB) informa que tomou a decisão porque o projeto poderia “confrontar o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)” pelo uso do termo ‘criança viada’.

Vereador é agredido com cartolina em sessão da Câmara de Itajaí; vídeo

As medidas que foram tomadas pela prefeitura não se restringem à censura: como a proposta foi contemplada com financiamento pela Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, os membros do comitê que seleciona os projetos culturais foi destituído. A nota informa que será aberto um procedimento administrativo para “apurar os fatos”, e que o assunto foi remetido à Procuradoria do Município e ao Ministério Público.

Organização foi surpreendida

A decisão da prefeitura de censurar a estreia pegou de surpresa a organização do evento. O projeto foi criado pelo artista e produtor cultural Daniel Olivetto. Primeira ação do projeto “Ações para Reexistir – Pesquisa e Criação Interdisciplinar”, a proposta da série “Criança Viada Show” é uma série de vídeos e podcast para discutir de forma divertida e sensível traumas de infância e resistência LGBTQIA+.

Médico de Itajaí usou "método cruel" para matar pacientes em UTI, diz polícia

- Tenho a memória de um artista homossexual, que hoje discute essas questões justamente porque tem uma profunda preocupação com essas crianças, que são mortas por seus pais, por seus parentes por terem trejeitos homossexuais – disse o artista.

Olivetto se sentiu incomodado com a maneira como a proposta foi entendida pela prefeitura:

- Sabemos que estamos falando de um conceito bastante distorcido. Não somos ingênuos, estudamos a questão durante muitos anos. O termo criança viada surgiu de brincadeira virtual que ganhou distorções muito severas – completou.

Sucesso e polêmica

O termo ‘Criança Viada’ vem de uma página no aplicativo Tumblr, criada em 2012 pelo jornalista Iran de Jesus Giusti. Gay, ele publicava ali fotos divertidas da própria infância e de seus amigos. A página alcançou milhares de seguidores e foi um grande sucesso – tanto, que inspirou manifestações artísticas como uma série de pinturas assinadas pela artista plástica Bia Leite, que integrou a exposição “Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira”. A mostra foi alvo de censura em Porto Alegre, no ano passado.

- Não é o primeiro caso de censura no Brasil sobre esse termo, em que se tenta criar um alarde em cima de um termo distorcido. Vivemos no país que mata homossexuais, em que crianças morrem por seus trejeitos afeminados. Sabemos muito bem do que estamos falando. Prestamos todas as informações (à prefeitura), qualquer pessoa que quisesse saber mais sobre o projeto, saberia - afirma Olivetto.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Leia também:

SC pedirá vacinas do fundo de reserva do Ministério da Saúde com receio do inverno

Morte de grávidas por Covid-19 aumentou quase seis vezes em SC

Empresário de SC revela que Paulo Gustavo tinha filme pronto para gravar

SC ficará fora da corrida dos estados pela compra da vacina

Jovem de SC consegue autorização na Justiça para plantar maconha

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas