nsc
nsc

Voo

Moisés usou avião dos Bombeiros para assinar filiação em Brasília

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
14/03/2022 - 18h55 - Atualizada em: 16/03/2022 - 17h26
Aeronave Arcanjo do Corpo de Bombeiros
Aeronave Arcanjo do Corpo de Bombeiros (Foto: Corpo de Bombeiros / Divulgação)

Sem aeronave oficial desde 2019, quando o jato Cessna Citation II 550 foi vendido pelo governo de Santa Catarina ao governo do Mato Grosso do Sul, o governador Carlos Moisés tem utilizado aviões que estão sob uso do Corpo de Bombeiros para deslocamentos. A última viagem ocorreu na semana passada, quando o governador usou o Arcanjo-06 para cumprir agenda em Joinville e Brasília, onde formalizou filiação ao Republicanos.

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A utilização das aeronaves dos Bombeiros pelo governador ocorre, pelo menos, desde o ano passado. Mas a viagem a Brasília repercutiu na Alesc nesta segunda-feira (14) depois que o deputado Bruno Souza (Novo) publicou nas redes sociais a cópia de um e-mail, com data de 8 de março, em que a regulação estadual negou transporte aeromédico a um bebê por falta de aviões disponíveis. A aeronave já estava em viagem com o governador. Bruno Souza disse que encaminhará denúncia ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas.

Moisés cumpriu agenda usando o Arcanjo-06, um avião que foi alugado pelo governo para serviços aeromédicos por R$ 7,5 milhões. O Arcanjo-02, segunda aeronave do Batalhão de Aviação do Corpo de Bombeiros, estava em manutenção. O avião, um Carajá da década de 1980, faz parte da lista de bens do governo e foi cedido à Saúde pela Casa Civil.

Em nota oficial, o Governo do Estado admitiu o uso do avião dos Bombeiros pelo governador. Mas, em relação ao e-mail divulgado pelo deputado, respondeu que uma outra aeronave foi alugada pela Secretaria de Estado da Saúde para fazer o transporte da criança. 

“No momento do pedido, o Arcanjo 2 estava em manutenção devido a uma pane no gerador, e o Arcanjo 6 já havia decolado em missão oficial para Joinville. No Norte do Estado, em agenda oficial, o governador participou de eventos alusivos ao aniversário da cidade e vistoriou obras. Em seguida foi a Brasília, para uma agenda oficial às 11h15min do dia 10 de março, quinta-feira, na Procuradoria Especial em Brasília (SHS, quadra 06, bloco A, sala 208), entre outros compromissos”.

Post de deputado sobre morte de PM provoca reação de oficiais em SC

“No dia seguinte ao pedido, 9 de março (quarta-feira), o paciente foi transportado em aeronave contratada pelo Estado por meio da Secretaria Estadual da Saúde. Ou seja, o pedido foi atendido sem qualquer prejuízo à saúde da criança”, informa a nota.

O contrato de aluguel do Arcanjo-06, o avião em que Moisés viajou na semana passada, diz que a aeronave está a serviço da Secretaria de Estado da Saúde e é dedicada a “serviços de busca, resgate, salvamento, transporte de órgãos vitais, ações de Defesa Civil e apoio a órgãos públicos e transporte de dignitários”, o que inclui o governador. Mas a justificativa do Termo de Referência que embasou a contratação da aeronave fala apenas no transporte de autoridades para ações de Defesa Civil. "Transporte de dignitários e de transporte de tropas especializadas são necessárias em situações de catástrofe e calamidades que envolvem o Estado de Santa Catarina, periodicamente", informa o documento.

A utilização do avião contraria o discurso do próprio governo que, ao vender as aeronaves, informou que passaria a utilizar somente voos comercias. Em setembro de 2019, ao vender o jato Cessna, Moisés disse que “o governador pode voar como as outras pessoas fazem”.

Confira os vídeos do NSC Total

Leia mais​

Pico de casos de Covid em SC no início do ano traz dúvidas sobre dispensa de máscaras

SC tem 4 das 10 cidades mais caras do Brasil para comprar imóvel​

Quanto custa alugar um apartamento de luxo em Balneário Camboriú no verão

Balneário Camboriú tem "disputa" de Cristiano Ronaldo e xeiques árabes por cobertura de R$ 50 milhões

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas