nsc
    nsc

    Pandemia

    MSC cancela temporada de cruzeiros no Brasil; SC não receberá nenhum navio neste verão

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    23/12/2020 - 10h58
    Navio MSC Seaview na última temporada, em Balneário Camboriú
    Navio MSC Seaview na última temporada, em Balneário Camboriú (Foto: Divulgação, Atracadouro Barra Sul)

    A MSC Cruzeiros anunciou nesta quarta-feira (23) o cancelamento de todas as viagens previstas para a temporada 2020-2021, que incluía paradas em Balneário Camboriú, Porto Belo e Itajaí. A companhia era a única que ainda mantinha a programação de cruzeiros no país, apesar da pandemia. A empresa informou que tomou a decisão devido à “demora na aprovação para a operação de cruzeiros marítimos no Brasil”.

    > Companhia de cruzeiros cancela temporada na América do Sul por ‘situação sanitária’

    Na última temporada, que terminou em março deste ano, Santa Catarina contou com mais de 50 escalas e uma movimentação estimada em R$ 87 milhões. Os cruzeiros movimentam a rede hoteleira, gastronomia, operadores turísticos e atrações no Estado.

    > Cruzeiros cancelados fazem SC perder mais de 100 mil passageiros neste verão

    A MSC aguardava há meses o posicionamento da Anvisa sobre o protocolo que seria adotado no país. A empresa avaliou que, considerando o prazo mínimo necessário para a logística das viagens, incluindo mobilização da tripulação, o que incluiria testagem e adoção de protocolos sanitários, não seria possível iniciar os roteiros antes de meados de fevereiro – como a temporada terminaria em março, o prazo foi considerado inviável.

    > Vídeo: maior navio de cruzeiro no Brasil tem 20 andares e comprimento de 80 Fuscas

    A companhia já havia adiado o início das operações no Brasil, já que a temporada deveria ter começado em novembro. Em setembro, a Costa Cruzeiros também anunciou o cancelamento de seus roteiros na América do Sul, devido à situação da pandemia. Já a Pullmantur suspendeu os cruzeiros por questão econômica. A empresa, que é espanhola, entrou em recuperação judicial na Europa e os navios foram encaminhados para o desmanche.

    A própria MSC havia cancelado previamente os roteiros que passariam por mais de um país no Mercosul. Foram afetadas as escalas e os embarques a partir de Itajaí, que tinham como destino Argentina e Uruguai.

    Com o cancelamento de todas as viagens, a companhia anunciou que quem já tinha passagens compradas terá direito a reagendar o cruzeiro. Também terá um crédito de US$ 100 a US$ 200 para usar no navio.

    “Estamos tão desapontados quanto nossos hóspedes, por termos que adiar seus planos de férias, apesar de nossos esforços extenuantes para demonstrar que podemos operar com segurança e garantir o bem-estar de nossos clientes, da nossa tripulação e dos destinos que visitamos com o nosso protocolo comprovado e eficaz, líder do setor. Fizemos o nosso melhor para retomar as operações no Brasil com segurança e responsabilidade, assim como fizemos na Europa”, informou, no comunicado, Adrian Ursilli, Diretor Geral da MSC Cruzeiros no Brasil.

    Na Europa, a MSC voltou a operar em agosto, depois que o protocolo de saúde foi aprovado pelas autoridades na Europa. As medidas incluem testes em todos os hóspedes, pelo menos duas vezes por viagem, testes semanais na tripulação, excursões somente em áreas protegidas, contingenciamento para não sobrecarregar os serviços de saúde dos destinos, uso obrigatório de máscaras, redução da capacidade dos navios para manter distanciamento, e espaço de isolamento e rastreio.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas