A nomeação do advogado catarinense Rafael Horn, vice-presidente nacional da OAB, para integrar o comando da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) – divulgada com exclusividade pela coluna de Anderson Silva – depende agora de uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

O presidente deposto da CBF, Edinaldo Rodrigues, recorreu nesta segunda-feira (11) ao STJ pedindo ou a suspensão da liminar que o derrubou do cargo, ou para que ele seja mantido na presidência até que sejam realizadas novas eleições.

Anderson Silva: Catarinense é chamado ao RJ para participar de grupo que vai comandar a CBF

O recurso tem mais de 40 páginas e foi apresentado à presidente do STJ, ministra Maria Thereza de Assis Moura. Entre os advogados que representam Edinaldo Rodrigues está o ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Continua depois da publicidade

Como revelou Anderson Silva, a sondagem a Horn para integrar o comando interino da CBF partiu do presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), José Perdiz de Jesus, que foi designado pela Justiça do Rio de Janeiro para comandar a Confederação até nova eleição.

Destaques do NSC Total