nsc
nsc

Pandemia

Órgãos de fiscalização recomendam lockdown por no mínimo 14 dias em SC

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
26/02/2021 - 20h21 - Atualizada em: 27/02/2021 - 12h18
MPF e outros órgão recomendam lockdown de duas semanas em SC
MPF e outros órgão recomendam lockdown de duas semanas em SC (Foto: Tiago Ghizoni/Arquivo DC)

Uma recomendação conjunta de seis órgãos de fiscalização e controle pede ao Governo de Santa Catarina lockdown, com suspensão todas as atividades não essenciais por no mínimo 14 dias nas regiões que estão em nível gravíssimo de risco. O Estado tem 24 horas para se manifestar, sob pena de responder na Justiça.

> SC registra novos picos de casos ativos e de UTIs ocupadas em toda pandemia

> O que abre e fecha em SC nos próximos fins de semana com as novas restrições

A medida extrajudicial é assinada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Trabalho (MPT), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Defensoria Pública da União (DPU) e Defensoria Pública Estadual (DPE-SC).

A justificativa para a recomendação é o colapso na rede hospitalar, que tem nesta sexta-feira (26) mais de 70 pessoas em estado grave, esperando a liberação de um leito de terapia intensiva (UTI). A avaliação dos órgãos é de que as medidas de contenção adotadas pelo Estado, que incluem o fechamento de atividades não essenciais nos dois próximos finais de semana, são insuficientes para conter a rápida propagação do novo coronavírus em SC, e não foram debatidas com a área técnica.

> Pacientes que chegam às UTIs em SC são mais jovens, mais graves e sem comorbidades

> Itajaí volta atrás e cancela suspensão das aulas

Os órgãos de controle e fiscalização consideram, ainda, que os regramentos de atividades feitos pelo governo no ano passado foram insuficientes e inócuos para frear o avanço da Covid-19. A recomendação ressalta que isso foi observado, inclusive, pela área técnica da Secretaria de Estado da Saúde.

A recomendação inclui dados sobre o agravamento da pandemia. Entre eles, o fato de que quase um terço das mortes registradas no Estado ocorreram desde o início de 2021, em um prazo de 55 dias. Foram 254 em um período de apenas quatro dias.

> O movimento político por trás do alerta de colapso de André Motta Ribeiro

> Itajaí fecha praias e suspende aulas a partir desta sexta-feira

Além das restrições, o documento pede urgência na divulgação de dados mais transparentes sobre a vacinação, e a articulação com o governo federal para garantir a transferência de pacientes para outros estados, que tenham disponibilidade de leitos.

Assinam a recomendação o Procurador-Geral de Justiça de Santa Catarina (MPSC), Fernando da Silva Comin, o presidente do TCE/SC, Adircélio de Moraes Ferreira Júnior; o procurador-geral de Justiça de Santa Catarina (MPSC), Fernando Comin; a sub-procuradora geral da República (MPF-PGR), Célia Regina Souza Delgado; o procurador-chefe do MPT/SC, Marcelo Goss Neves; o defensor público-geral do Estado (DPE/SC), Renan Soares de Souza; o defensor público federal, Gustavo de Oliveira Quandt.

> Acompanhe dados da vacinação em cada município de SC no Monitor da Vacina

> Painel do Coronavírus: saiba como foi o avanço da pandemia em SC

Assinaturas

O documento também foi subscrito pelo o Promotor de Justiça Luciano Trierweiller Naschenweng, titular da 33a Promotoria de Justiça da Capital, e o Coordenador do Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos e Terceiro Setor (CDH), e Douglas Roberto Martins,o diretor-geral de Controle Externo e pelo diretor de Contas de Gestão do TCE/SC, Marcelo Brognoli da Costa e Sidney Antonio Tavares Junior, respectivamente; pelos procuradores da República em Santa Catarina Claudio Valentim Cristani e Fábio de Oliveira; e pela defensora pública Ana Paula Berlatto Fão Fischer, coordenadora do Núcleo de Cidadania, Igualdade, Diversidade, Direitos Humanos e Coletivos (NUCIDH) da DPE/SC.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Leia também​

Auxílio Emergencial 2021: benefício volta em março com parcelas de R$ 250, diz Bolsonaro

Blumenau e região preparam restrições mais rígidas que as do Estado; veja os setores afetados

"Lockdowns de final de semana não servem", afirma cientista da Covid-19

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas