O trilionário Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) lançado pelo presidente Lula (PT) nesta sexta-feira (11) ressuscita uma das obras de infraestrutura mais faladas em SC ao longo dos últimos anos, a Ferrovia do Frango. O PAC não prevê o início das obras, mas coloca o projeto em “estudos de novas concessões”.

Continua depois da publicidade

Receba notícias do DC via Telegram

A ferrovia deve transportar cargas entre a região Oeste e os portos no Litoral de Santa Catarina – especialmente carne de aves e suínos, que estão entre os principais produtos de exportação no Estado.

Em 2020, a Valec, estatal que responde pelos projetos de ferrovias no país, divulgou um Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) que considerou a Ferrovia do Frango cara demais. Foram analisados dois traçados, ambos saindo de Dionísio Cerqueira.

Um dos trajetos era em Y, com a bifurcação da ferrrovia a partir da chegada ao Litoral. Um trecho seguiria para o Norte, a partir de Tijucas, e o outro para Imbituba. Na época, a estimativa foi que essa obra custaria R$ 21 bilhões e não teria sustentabilidade econômica nem viabilidade financeira.

Continua depois da publicidade

O segundo traçado era em linha reta, de Dionísio Cerqueira a Itajaí. Nesse caso, a obra custaria R$ 17 bilhões e teria sustentabilidade econômica, mas não viabilidade financeira. Significa que poderia interessar a operadores privados, mas o custo ainda seria alto demais.

Prisão de Vasques reforça mudança da Universidade da PRF de SC pra Brasília

Na época, a Fiesc defendeu uma mudança no traçado, iniciando a ferrovia em Chapecó – o que diminuiria de forma significativa os custos. Mas a proposta da Ferrovia do Frango permaneceu em “banho-maria”.

Com a inclusão no PAC, o governo federal dá novo fôlego para os estudos e uma esperança a Santa Catarina de que a ferrovia possa sair do papel. A urgência é maior diante das obras da ferrovia que ligará o Paraná ao Oeste de Santa Catarina, que pode facilitar o escoamento de cargas via Porto de Paranaguá.

Além da Ferrovia do Frango, o PAC lançado por Lula inclui outros três trechos de ferrovias no Estado: a Ferrovia Norte-Sul (Estrela D´Oeste – Panorama – Chapecó), Ferrovia Sul-Norte (Chapecó – Rio Grande) – ambas em fase de estudos – e Ferrovia Tereza Cristina, com investimento das atuais concessões.

Continua depois da publicidade

Leia mais:

A reação de Silvinei Vasques ao ser preso pela PF

Balneário Camboriú aprova lei para distribuição de cannabis medicinal no SUS

Destaques do NSC Total