nsc
nsc

Crimes

Duas operações apuram denúncias de corrupção em Sangão, no Sul de SC

Compartilhe

Denis
Por Denis Luciano
02/08/2021 - 16h37
Gaeco e Polícia Civil estiveram na prefeitura de Sangão nesta segunda
Gaeco e Polícia Civil estiveram na prefeitura de Sangão nesta segunda (Foto: MPSC / Divulgação)

Sangão é um pequeno município do Sul de Santa Catarina, distante 28 quilômetros de Criciúma e com seus 10 mil habitantes. Logo, uma operação policial que bate a porta de alguns endereços, entre os quais o da prefeitura, já chamaria a atenção. Imagine então duas. Foi o caso desta segunda-feira (2) movimentada.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O GAECO (Grupo Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) de Criciúma e a Delegacia Especial de Combate à Corrupção da Polícia Civil deflagraram, de forma conjunta, as operações Sargento Vitto II e Vale do Silício, que apuraram diversos crimes. Os mandados foram executados em endereços particulares e também na sede da prefeitura de Sangão.

Na Sargento Vitto, o GAECO cumpriu três mandados de busca e apreensão, apreendendo documentos, um notebook e telefones celulares. Trata-se de uma investigação do Ministério Público (MPSC), Promotoria de Jaguaruna, que apura corrupção, peculato e fraudes em licitações entre 2017 e 2020. No foco, agentes públicos e também particulares que teriam executado irregularidades na contratação de serviços de transporte escolar.

Já a Operação Vale do Silício cumpriu mandados de busca e apreensão e, também, dois de prisão temporária, de empresários. Essa investigação apura possíveis ilícitos em compras diretas da prefeitura e outros delitos envolvendo compra de equipamentos e contratação de serviços de informática.

Sangão recebeu um ônibus escolar em entregas do Estado em novembro de 2020
Sangão recebeu um ônibus escolar em entregas do Estado em novembro de 2020
(Foto: )

Com aval do MPSC, houve suspensão de contratos em vigência e o bloqueio de R$ 1,1 milhão de contas dos envolvidos.

> Na volta das escolas estaduais, secretário aposta em testagem de suspeitos

Prefeitura "colabora com a investigação"

A prefeitura de Sangão emitiu nota. Nela, é citado que as investigações são relativas à gestão anterior, do ex-prefeito Dalmir Cândido (PP). O atual prefeito é Castilho Vieira, também do PP. Abaixo, o conteúdo da nota:

Informamos a toda população de Sangão que a operação executada nessa manhã (2/8), pela Polícia Civil, Gaeco e Polícia Militar, tem como objetivo atender à investigação referente a processos que buscam informações em contratos de aquisição de produtos de informática e de prestação de serviços no transporte escolar relativos à gestão anterior. Não foi solicitado o afastamento de nenhum servidor público. O Município de Sangão se coloca ao lado da transparência, facilitando o acesso a toda documentação solicitada e está colaborando com a investigação.

Sargento Vitto

Sobre a operação do GAECO, ela se denomina Sargento Vitto em memória ao Sargento Marcos Antônio Vitto, que integrava o grupo de investigações em Criciúma e que participou ativamente dessas investigações. Ele faleceu em serviço há cerca de um ano.

Leia também:

> PF apreende meia tonelada de cocaína que iria de SC para a França

> De cada seis eleitores catarinenses, um é filiado em partido político

> Março de 2022: nova previsão de prazo para inauguração da BR-285

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Mais colunistas

    Mais colunistas