nsc
nsc

Manifestação

Os cubanos vão à praça em Içara, no Sul de Santa Catarina

Compartilhe

Denis
Por Denis Luciano
19/07/2021 - 05h44
Cubanos e brasileiros se uniram em protesto neste domingo em Içara
Cubanos e brasileiros se uniram em protesto neste domingo em Içara (Foto: Divulgação)

Em linha reta, Içara está a 6.760 quilômetros de Havana, a capital de Cuba. Mas nem a distância faz os cubanos que procuraram a cidade sul catarinense para reconstruir suas vidas esquecerem suas origens. A crise política que agita a ilha repercutiu na praça da Igreja Matriz São Donato na tarde deste domingo (18).

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Cerca de 40 pessoas, munidas de faixas, cartazes, bandeiras de Cuba e do Brasil protestaram. "Patria y vida", "SOS Cuba", "Liberdade para Cuba", "Viva Cuba Libre", "Viva la democracia" e "Intervenção militar humanitária" eram alguns dos dizeres dominando os protestos. Um dos cubanos carregava um cartaz que chamava o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, de assassino: ele escreveu "Diaz Canel asesino" em letras garrafais.

O médico Lester Almaguer, que vive em Içara desde 2017 e com outros oito colegas veio de Cuba via programa Mais Médicos para a cidade, era um dos mais exaltados nas falas. - Estamos aqui demonstrando nosso apoio ao povo de Cuba que está pedindo liberdade - afirmou. - O povo não está pedindo comida, vacina, remédio, está pedindo liberdade, não mais comunismo. Nossa comunidade cubana está aqui apoiando o nosso povo, não mais ditadura comunista - destacou.

> Bolsonaro acusa Lula de estar contra "movimento de liberdade" em Cuba

Lester contou que foi em Içara onde conheceu o real sentido de liberdade, algo que não tinha em seu país. Ele relatou que Cuba está cansada do que chama de "ditadura comunista", e frisa que seus compatriotas que seguem vivendo na ilha são "um povo humilde, pacífico, reprimido por armas" e que vivem na miséria. - Apelo à Organização Mundial da Saúde que olhe pelo povo de Cuba - emendou.

Prefeita e secretário participam

A prefeita Dalvania Cardoso (PP) e o secretário municipal de Saúde, Sandro Ressler, passaram pela praça para acompanhar a manifestação. - Sempre defendemos que o Mais Médicos fosse com o salário para vocês, verdadeiros anjos da nossa saúde - pontuou a prefeita, lembrando uma antiga discussão sobre as remunerações do Mais Médicos, que têm parcela significativa retida pelo governo cubano.

- Muito obrigado a todos os médicos cubanos que trabalham nos nossos centros de triagem e postos de saúde - sublinhou o secretário Sandro. - A Secretaria de Saúde nos deu apoio total ao nosso ato aqui. Somos muito gratos a essa grande Nação, o Brasil, e Içara por ter nos acolhido como filhos. Continuaremos trabalhando, dando o nosso lugar, a comunidade cubana agradece - completou o médico Lester.

Leia também:

> Quem tem 35 anos pode se vacinar nesta segunda em Criciúma

> SC vai receber 316 mil doses da vacina contra a Covid

> Os amantes dos pedais em busca de espaço nas estradas do Sul catarinense

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Mais colunistas

    Mais colunistas