Em mais um ano de indicadores positivos, a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) encerrou 2023 com 1,7 mil empresas associadas, 7,54% mais frente ao ano anterior. Na área de formação de talentos, quase 20 mil alunos iniciaram cursos em projetos apoiados pela entidade. Para 2024, a expectativa é de resultados ainda melhores do setor, estima o presidente da entidade, Iomani Engelmann.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

No balanço anual, a Acate informa que realizou mais de 100 eventos que impactaram 24 mil pessoas. Além disso, 57 eventos foram realizados com apoio da entidade, entre os quais o Startup Summit, que atraiu mais de 10 mil pessoas ao CentroSul, em Florianópolis.

Como a falta de trabalhadores qualificados é constante em SC, a Acate deu apoio especial para cursos de formação. No ano de 2023, quase 20 mil estudantes, em diferentes regiões do Estado, começaram cursos na área de tecnologia com apoio da associação. Um destaque foi o Floripa Mais Tec, em parceria com a Acate e o Senai, que recebeu mais de 13 mil inscrições.

Iomani Engelmann destacou que durante 2023, a Acate também atuou mais em nível nacional na defesa do setor de tecnologia. Fez diversos eventos e esteve no Congresso Nacional debatendo a Reforma Tributária e impactos ao setor.

Continua depois da publicidade

Outro destaque, segundo ele, foi a criação da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, que fortaleceu os laços com o governo catarinense.

– Apesar de todas as dificuldades do ano que passou, com os juros ainda altos, tivemos um balanço positivo. Foram realizadas importantes M&As (fusões e aquisições) de empresas catarinenses e o saldo de empregos foi positivo. Há um crescimento constante da demanda por talentos, o que mantém o mercado aquecido. Esperamos um 2024 melhor, com mais crescimento e mais investimentos no nosso ecossistema de inovação – afirmou Iomani Engelamnn.  

Presidente da Acate, Iomani Engelmann, prevê ano melhor ao setor em 2024 (Foto: Acate, Divulgação)

LinkLab com mais parcerias

Outra área de destaque na Acate foi a de inovação aberta. Em 2023, foram 12 novas corporates que fizeram parcerias com o LinkLab da entidade. Com isso, o número subiu para 23 empresas parceiras. Elas abriram 66 desafios para 9 mil startups que integram a base do programa.

Continua depois da publicidade

As verticais da Acate também se destacaram. Elas geraram no ano mais de 1.200 oportunidades de negócios para empresas e mais de 200 foram realizados. O índice de adesão chegou a 16%.

Internacionalização de empresas

Durante 2023, a associação tomou novas iniciativas para apoiar a internacionalização de empresas. Um dos passos foi a abertura da Acate Canadá, anunciada durante o Startup Summit, em agosto, para facilitar negócios naquele país.

Também no mesmo evento e com o mesmo objetivo, a entidade firmou parceria com um hub de inovação de Colônia, na Alemanha. A entidade tem instituições parceiras também nos Estados Unidos, Portugal, Colômbia, Estônia e China.

Leia também

Parceiras da Döhler oferecem produtos especializados no enxoval do BBB

Fazenda de SC abre inscrições a programa que visa recuperar R$ 1,5 bilhão de ICMS em atraso

Startup de SC fornece tecnologia para novo modelo de crédito acessível no Brasil

Como um curso da UFSC se tornou o melhor do Brasil e com “alto padrão internacional”

Estados Unidos e China empatam como maiores compradores de SC em 2023

Destaques do NSC Total