nsc
nsc

Serviço de urgência

Atendimento Covid em UTIs móveis pode iniciar nos próximos dias em Florianópolis

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
15/03/2021 - 12h37 - Atualizada em: 15/03/2021 - 13h03
Ambulância da Delta-Tech, empresa que monta esses veículos especiais em SC
Ambulância da Delta-Tech, empresa que monta esses veículos especiais em SC (Foto: Divulgação)

A central de triagem para atender doentes com Covid-19 por meio de telechamadas e ambulâncias, principalmente UTIs móveis, que está sendo montada em Florianópolis pela Associação Catarinense de Medicina e entidades empresariais, pode iniciar atividades nos próximos dias. Os líderes do projeto estão negociando com empresa que já presta serviço médico móvel e aguardam resposta até amanhã. Se for favorável, os serviços podem começar ainda esta semana. As doações de recursos para o projeto também avançaram e chegam a R$ 3 milhões.

Atendimento para Covid em UTI móvel pode começar na próxima semana em Florianópolis

O objetivo é atender pacientes na fase dois da doença, isto é, aquela em que o doente tem sintomas que causam maior mal-estar como febre, inflamações e outros que requerem atendimento médico e medicações. O plano é ampliar serviços na fase pré-UTI porque o sistema hospitalar está sobrecarregado na região. O objetivo é atender pacientes do SUS, mas os demais também podem procurar os serviços.

A opção por uma central de triagem com atendimento em ambulâncias foi a escolhida porque a montagem de um serviço médico é demorada, tanto pelos tramites burocráticos, quanto pela falta de produtos no mercado, explicou o presidente da Associação Catarinense de Medicina, Ademar de Oliveira Paes Junior. O grupo começou a trabalhar no projeto dia 5 e, quando começou a orçar com fornecedores, descobriu que a oferta de todos os produtos hospitalares está escassa no Estado.

O projeto da central de triagem Covid é mais uma iniciativa da Força-tarefa empresarial criada pela ACM e a Federação das Indústrias do Estado (Fiesc) em março do ano passado para fazer frente aos desafios da pandemia. Uma das primeiras ações foi consertar e produzir respiradores.

Nesse novo projeto para Florianópolis, que tem apoio da Prefeitura da Capital e do governo do Estado, participam também a Associação Empresarial do município, a Acif, que ficou responsável pelo contato com doadores privados, mais a CDL, o Sinduscon , a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e o Movimento Floripa Sustentável.

O presidente da Acif, Rodrigo Rossoni, informa que a entidade doou R$ 1 milhão para a central e já conseguiu mais R$ 2 milhões de outros doadores privados, o que permite iniciar os serviços.

O plano é oferecer atendimento em UTIs móveis e também instalar uma central de triagem junto à sede da ACM, na rodovia SC-401. Dependendo dos resultados, o modelo poderá ser adotado em outras cidades catarinenses.

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas