Nesta fase de final de ano, um dos destaques na economia é o acréscimo de recursos no mercado em função do pagamento do 13º salário. O governo do Estado informa nesta terça-feira que vai colocar quase R$ 2,6 bilhões na economia catarinense com três pagamentos salariais dos servidores num período de apenas 23 dias.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Esse resultado, segundo cálculos da Secretaria de Estado da Fazenda, será a soma da folha salarial de novembro, que será paga nesta quinta-feira, dia 30, no valor de R$ 1,08 bilhão. Depois terá a segunda parcela do 13º salário, que vai totalizar R$ 403 milhões, e mais a folha de dezembro, que será antecipada para o dia 22, no valor de R$ 1,09 bilhão.

 – Tivemos um início de ano muito difícil, mas estamos trabalhando para garantir o crescimento econômico e manter nossas contas em dia. Com muita transparência e responsabilidade, vamos poder valorizar os servidores estaduais após mais um ano de dedicação ao Estado. A antecipação da folha de dezembro e o pagamento do 13º serão muito bem-vindos para quase 172 mil famílias e toda a economia catarinense – comentou o governador Jorginho Mello em informação divulgada pela Fazenda.

Esses valores são pagos para trabalhadores ativos, inativos e também pensionistas do Estado. Ao todo, são 171.535 servidores. Aposentados e pensionistas são pagos via Iprev, pelo governo. Não estão nesse grupo os empregados da Celesc, Casan e Badesc. Segundo o secretário de Estado da Fazenda, Cleverson Siewert, a primeira parcela do 13º salário foi paga em julho e as antecipações resultam de gestão financeira criteriosa.

Continua depois da publicidade

Como Santa Catarina tem registrado, ano após ano, arrecadação acima da média nacional, os governos estaduais têm conseguido pagar as folhas em dia e fazer essas antecipações.

Destaques do NSC Total