nsc
nsc

Disputa de qualidade

Concurso Brasileiro de Cervejas em Blumenau projeta o setor e o turismo

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
08/03/2022 - 15h10
Mesa posta para um jurado avaliar cervejas no concurso brasileiro que acontece em Blumenau
Mesa posta para um jurado avaliar cervejas no concurso brasileiro que acontece em Blumenau (Foto: Daniel Zimmermann, Divulgação)

O setor de cervejas artesanais, após se adaptar para vender mais na pandemia por meio de mais engarrafamento das bebidas, vê agora retomada em bares e restaurantes. Quem dá um impulso à essa nova fase é 10º Concurso Brasileiro de Cervejas, que se encerra nesta terça-feira, em Blumenau. A cidade conhecida pela Oktoberfest também motivou a abertura de dezenas de cervejarias pelo Estado e país nos últimos anos.

> Receba as notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A lista das cervejas premiadas é sempre mais procurada pelos consumidores na sequência do concurso, observa Develon da Rocha, presidente da Associação Blumenauense de Turismo, Eventos e Cultura (Ablutec), que realiza o concurso. Foram inscritas 3.365 amostras vindas de 21 estados, fabricadas por 587 cervejarias. Para analisar tudo isso e dar notas, a organização trouxe 121 jurados de 21 países.

Assista à cerimônia de premiação do Concurso Brasileiro de Cervejas 2022

Um desses estrangeiros é o alemão Kilian Kittl, gerente de projetos da competição denominada European Beer Start, que acontece na Alemanha.

-O nível da cerveja brasileira não para de crescer e é essencial conferi-lo também pela troca de experiências com colegas de todo o mundo – afirmou ele.

O número de inscrições nesta edição foi recorde. É claro que teve um represamento na pandemia, mas é uma mostra de que o setor está crescendo no país, aproveitando respectivos mercados regionais. Levantamento do Ministério da Agricultura com dados de 2020 apurou que o país contava com 1.383 cervejarias independentes. A projeção é de que serão perto de 3,5 mil até o ano de 2025.

Um exemplo disso é o mercado catarinense. A produção de cerveja artesanal começou a chamar atenção em 2002, com o lançamento da Eisenbahn, em Blumenau. Hoje, o Estado conta com dezenas de fábricas em diversas regiões. Algumas delas conseguiram projeção maior e buscam mercado externo, principalmente na América Latina.

As cervejarias também impulsionam o turismo regional, com rotas que incluem várias empresas ou unidades em diferentes regiões do Estado. É a indústria da bebida fermentada que, ao lado dos vinhos de altitude, está entre as novas atrações turísticas de Santa Catarina das últimas duas décadas.

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas