nsc
    nsc

    Imunização

    Cresce procura por vacina contra gripe no setor privado

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    08/07/2020 - 08h38 - Atualizada em: 09/07/2020 - 05h53
    Laboratório Santa Luzia
    Na rede do Laboratório Santa Luzia, a procura pela vacina aumentou 207% (Foto: Foto: Laboratório Santa Luzia / Divulgação)

    Empresas privadas que ministram vacina contra gripe passaram a registrar maior procura nas últimas semanas, na Grande Florianópolis. Entre as razões estão o encerramento da campanha intensiva de vacinação do setor público – agora só acontece com agendamento nos bairros - e o fato de que não contrair gripe comum ajuda a identificar sintomas de Covid-19.

    > Secretário alerta para colapso em Florianópolis: "Vamos precisar de 45 leitos em 15 dias"

    Na rede do Laboratório Santa Luzia, a procura pela vacina aumentou 207%, informa a médica pediatra Andréa Benincá de Almeida, responsável pela área na empresa. A Clínica Tio Cecin, de Florinanópolis, instituição de pediatria que também faz vacinas, registra aumento de 40% na procura da imunização contra gripe frente ao ano passado.

    Segundo o pediatra Cecin El Achkar, a venda não foi maior porque a vacina chegou atrasada e, naquela fase de isolamento social maior, as pessoas ficaram mais em casa. Além disso, para manter a distância recomendada entre as pessoas e atendimento com hora marcada, a clínica teve que reduzir o atendimento.

    > Prefeito de Florianópolis fará exame após Bolsonaro testar positivo para Covid-19

    A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC) informou que, neste ano, Santa Catarina não atingiu a meta de vacinação durante a campanha. A vacinação contra gripe ficou em 74% do público que deveria ser imunizado. Para facilitar, o setor privado oferece como alternativa o pagamento parcelado.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas