Quando se olha o mapa das doações pelo mundo, o que mais chama a atenção são os bilhões de dólares doados por ricos americanos, entre os quais Bill Gates e Warren Buffett e MacKenzie Scott. Segundo a Forbes, em 2021, os 25 maiores filantropos dos EUA doaram quase US$ 170 bilhões.

No Brasil, as doações incluem poucos bilhões, os valores são menores,   relevantes, mas poderiam ser maiores e com mais incidência. Por isso instituições e empresas aproveitam este 29 de novembro, Dia de Doar, para lembrar que todos podem colaborar, cada um de acordo com as suas condições, com periodicidade.  

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

O Instituto Comunitário Grande Florianópolis (Icom), entidade sem fins lucrativos que ajuda outras a fazer filantropia com governança, destaca esta data com um slogan “Sua doação muda mundos – Já escolheu qual futuro você vai mudar hoje?

Segundo o gerente executivo do Icom, Willian Narzetti, a instituição atua com produção de conhecimento sobre territórios, assessoria e fortalecimento de iniciativas sociais e apoio ao investimento social privado. Para desenvolver esses trabalhos, o Icom recebe doações pela plataforma Doare ou diretamente por pix.  

Continua depois da publicidade

Quem também alerta sobre a importância de doar nesta data é a Benfeitoria, de Florianópolis, primeira plataforma de financiamento coletivo de projetos de impacto social no país, fundada em 2011 pelo casal Tatiana Leite e Murilo Farah.

Desta vez, a Benfeitoria chama a atenção para o Dia de Doar, com a mensagem “É hoje! #DiadeDoar para causas que mudam vidas e mundos! Conheça os projetos em nosso canal especial”. O primeiro desafio apresentado é para doações de alimentos, a partir de R$ 30, para o projeto Ação da Cidadania, do Betinho.

– A fome é uma escolha Aproveite o Dia de Doar e escolha agir pelos 33 milhões que passam fome no país. R$ 1 = 1 prato de comida – diz a mensagem no site benfeitoria.com.

A Heroyz, marca dos Bombeiros Voluntários de Joinville voltada a projetos sociais, lançou neste Dia de Doar o pCredit, Crédito com Propósito. A iniciativa conta com tecnologia exclusiva para facilitar doações com cashback vitalício para o doador. O objetivo é ajudar o terceiro setor facilitando as doações e, assim, garantindo mais estabilidade de receita.   

Continua depois da publicidade

Além dessas e outras alternativas que incentivam pessoas em empresas a doarem um pouco do que têm para projetos coletivos, contribuintes do Imposto de Renda (IR) e também empresas podem doar milhões a projetos em Santa Catarina, sem tirar dinheiro diretamente do bolso. Para isso, podem usar parte do IR que pagam.   

São doações que podem ser feitas via leis de incentivo, como os fundos para crianças e idosos, entre outros. Somente em 2020, pessoas físicas de SC deixaram de doar mais de R$ 250 milhões por falta de informação ou por excesso de burocracia. Esses recursos  ficaram com o governo federal, mas poderiam ter feito a diferença para milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade no Estado.  

Destaques do NSC Total