Graduado no curso de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o economista Vicente Loeblein Heinen conquistou o primeiro lugar na categoria Monografia de Graduação do 28º Prêmio Brasil de Economia. O reconhecimento veio com a monografia do curso que concluiu em 2021, intitulada “Superpopulação Relativa no Brasil: Tamanho e Composição entre 2012 e 2020”.

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O prêmio é concedido pelo Conselho Federal de Economia e Heinen participou da etapa nacional porque venceu, com esse mesmo estudo, a etapa regional, realizada pelo Conselho Regional de Economia (Corecon-SC).

No estudo, Heinen faz uma análise sobre o desemprego e subemprego no Brasil. Ele conclui que esse problema é sistêmico no país, onde existe um “exército industrial de reserva”, integrado por desempregados, informais e subempregados. Esse número varia de acordo com o ritmo da economia e que em 2020, esse grupo era integrado por 53 milhões de trabalhadores.

Essa etapa nacional da premiação aconteceu durante o 27º Simpósio Nacional dos Conselhos de Economia (Since), em João Pessoa, na Paraíba. O segundo lugar foi conquistado por Giornni Paolinelli Duarte, da Universidade Federal de Minas Gerais, e o terceiro, por Izabelli Barreto Cardoso, da Universidade Federal Fluminense.

Continua depois da publicidade

Atualmente, Heinen é economista do Observatório da Federação das Indústrias de SC (Fiesc). Antes, trabalhou quatro anos como pesquisador do Núcleo de Estudos de Economia Catarinense (Necat/UFSC), que analisa dados sociais do Brasil, em especial do IBGE e Rais. Também foi analista de inteligência de mercado da NSC Comunicação.

Leia também

Bioeconomia pode avançar com financiamento, mostra estudo da Certi

“Socialups”, versão social das startups, são lançadas no Summit Cidades

Pesquisa do Icom mostra porque imigrantes são bônus e não ônus à economia

Destaques do NSC Total