nsc
nsc

Comércio exterior

Exportações de SC crescem 36,3% em maio e 11,2% no ano

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
09/06/2021 - 18h35 - Atualizada em: 02/07/2021 - 10h36
Movimennto no Porto de Itajaí
Movimennto no Porto de Itajaí (Foto: Diorgenes Pandini, NSC)

Santa Catarina encerrou maio com receita de US$ 983,6 milhões nas exportações, uma alta de 36,3% em relação ao mesmo mês do ano passado e de 1,7% frente ao mês anterior. No acumulado do ano, as vendas externas do Estado somaram US$ 3,8 bilhões e cresceram 11,2% frente aos mesmos meses de 2020. As importações chegaram a US$ 2,129 bilhões, o que resultou em déficit comercial de US$ 1,145 bilhão. Os dados foram apurados pelo Observatório Fiesc, da Federação das Indústrias do Estado junto à Secretaria de Comércio Exterior.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A soja liderou o faturamento das exportações de maio, com US$ 143,8 milhões, 51% mais do que no mesmo mês de 2020, seguida pela carne de aves, US$ 138,6 milhões e alta de 15,2%. A carne suína resultou em receita de US$ 124,6 milhões e alta de 14,1%. Na sequência veio outro destaque agroindustrial, a madeira compensada, que alcançou US$ 41,4 milhões com alta de 169,2% nas exportações. Em quinto lugar do ranking ficaram os motores elétricos, que faturaram US$ 39,1 milhões e cresceram 24,4% lá fora.

Sobre o destino dos embarques, a China seguiu na frente com US$ 243,3 milhões em compras, alta de 16%, seguida pelos Estados Unidos, com US$ 180,7 milhões e crescimento de 87,1%. O mercado americano, em alto ritmo de crescimento inclusive na construção civil, é o principal comprador de produtos de madeira, partes de motores e também motores elétricos de Santa Catarina.

Segundo o Observatório Fiesc, as vendas de produtos dos setores metalmecânico e metalurgia surpreenderam em maio para o Mercosul, com crescimento de 206% frente ao mesmo mês de 2020. As compras principais foram de laminados e peças de ferro e aço.

Importações crescem 106,7% em maio

Os cinco portos do Estado ajudaram a acelerar as importações em maio, que alcançaram US$ 2,129 bilhões, representando 12,1% do total do país. Houve uma alta de quase 107% na comparação com o mesmo mês do ano passado e de 14,6% frente ao mês anterior. De janeiro a maio, SC importou US$ 9,9 bilhões, 56,4% mais do que nos mesmos meses do ano passado.

O aumento das importações está ligado à expansão da produção industrial e um dos destaques são os semicondutores, item usado em automóveis e celulares que estão em falta no mundo. A lista de insumos importados por SC inclui ainda matérias primas plásticas, produtos químicos, metais e autopeças. Esses quatro grupos de produtos respondem por 58,1% das compras externas via SC. A China é o principal fornecedor, com 37,4% de participação.

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas