nsc
nsc

Economia

É possível criar uma empresa em Florianópolis em quatro horas

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
22/08/2020 - 08h00
abertura-empresas-coluna-estela-benetti
A digitalização de processos ajudou a reduzir os prazos (Foto: Snowing, Freepik.com)

A digitalização de processos e a vontade de entrar no cenário mundial das melhores cidades para se abrir negócios – ranking Doing Business do Banco Mundial – permitiram a Florianópolis melhorar o processo de abertura de empresas. Com a implementação do programa Floripa Simples, agora é possível abrir no município uma empresa que requer baixa complexidade em quatro horas. E uma com média complexidade pode ser aberta em cinco dias. Antes, essa última demorava meses.

> SC abre 10.044 novos empregos em julho; segunda alta após o início da pandemia

De acordo com o superintendente de Assuntos Internacionais da prefeitura de Florianópolis, Piter Santana, isso foi possível após mais de dois anos de trabalho, com apoio do programa Cidade Empreendedora, do Sebrae-SC, e da empresa de tecnologia Softplan, que conectou o sistema da prefeitura com a Junta Comercial do Estado, hoje é totalmente digitial.

– Na primeira semana do Floripa Simples tivemos 63% de empresas de baixa complexidade abertas em até quatro horas e 37%, de alta complexidade, abertas em 10 dias. Para empresas que requerem licença ambiental, a espera é de 30 dias e a meta é reduzir esse prazo para 10 dias até o fim do ano. No Brasil, esses projetos hoje demoram 60 dias – observa Santana.

> Empresas de SC estão entre as mais eficientes na geração de resultados no país

A expectativa é de que esse avanço coloque a cidade entre as três melhores do Brasil nesse serviço e ajude a melhorar a posição do país na média mundial. No ranking mundial de 2020, o Brasil ficou na 124ª posição. A rapidez para abrir negócios melhora a economia.

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas