Com 192 municípios atingidos pelas enchentes até agora de um total de 295 e a previsão de mais chuvas intensas em Santa Catarina esta semana, o governador Jorginho Mello afirmou na manhã desta quarta-feira, durante evento na Casa D’Agronômica, que aguarda uma audiência com o presidente Luíz Inácio Lula da Silva para levar pleitos urgentes do Estado junto ao governo federal.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina no WhatsApp

– Nós precisamos de ajuda e chegou a hora de pedir – disse o governador, ao observar que as prefeituras estão muito apreensivas com demora da liberação de ajuda financeira da União.

Jorginho Mello tem uma lista de pleitos, caso seja recebido pelo presidente Lula sozinho ou acompanhado pela bancada federal do Estado. Adiantou vai solicitar a ele que autorize o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, a devolver os R$ 465 milhões que SC investiu em rodovias federais. Conforme o governador, o estado vai destinar esses recursos para refazer o sistema viário e outras obras do Estado e de municípios, afetadas pelas enchentes.

O governador também falou que vai solicitar apoio técnico do governo federal para fazer projetos de infraestrutura para minimizar as enchentes no Estado. Também vai sugerir que inclua obras dessas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e colabore com esses investimentos estruturantes.

Continua depois da publicidade

Outro pleito que é do setor produtivo, mas que Jorginho Mello pretende levar ao presidente Lula é para que acelere a concessão das rodovias federais no Estado. Isso porque, com recursos privados, obras de duplicação e outras poderão ser feitas com maior rapidez.  

O governador destaca que o governo federal prometeu atender prefeitos de cidades catarinenses atingidas pelas enchentes com R$ 94 milhões. Mas, até agora, vieram somente R$ 3,7 milhões.  

– Eu tenho cobrado a liberação desses recursos pelo governo federal porque os prefeitos também estão me cobrando. É muita demora, a burocracia é muito grande enquanto as necessidades estão na porta da casa deles todo santo dia. O governo do Estado já investiu mais de R$ 20 milhões só em ajuda humanitária, para compra de água, alimentos, combustíveis, colchões e outros itens – afirmou o governador de SC.

Ele observou ainda que Santa Catarina, por ser um estado que trabalha e tem uma economia forte, acaba sempre preterido na ajuda federal. Em Brasília, dizem que SC não precisa de recursos. Mas, agora, na avaliação do governador, SC precisa de ajuda.

Continua depois da publicidade

Em duas chuvas intensas, em outubro e novembro, 35 rodovias se romperam no Estado. O governo até suspendeu obras do programa Estrada Boa, de reforma de rodovias estaduais, para atender as ocorrências das chuvas.

O governador também solicitou ajuda ao parlamento federal na inclusão de obras de infraestrutura no orçamento e liberação de emendas para colaborar com recursos para ajudar o Estado e municípios em função das chuvas.

Leia também

Fotos de drone mostram estragos e Rio do Sul coberta por lama de mais uma enchente

Destaques do NSC Total