nsc
    nsc

    Impacto da pandemia

    Número de pedidos de seguro-desemprego cresce 118% na primeira quinzena de maio em Santa Catarina 

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    26/05/2020 - 04h00 - Atualizada em: 26/05/2020 - 08h18
    Demissões provocam aumento nos pedidos de seguro-desemprego
    (Foto: Tiago Ghizoni / NSC Total)

    A série de demissões em função da crise da pandemia começa a aparecer com mais peso nos números do seguro-desemprego em Santa Catarina. Na primeira quinzena de maio, foram registrados 30.163 pedidos do benefício no Estado, o que representa um crescimento de 118% frente ao mesmo período de 2019, quando SC teve 13.834 solicitações.

    Os dados do Ministério da Economia mostram que SC foi o sexto Estado com mais solicitações do seguro-desemprego no Brasil. Os atendimentos foram feitos pelo Sine/SC (Sistema Nacional do Emprego). A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), que é responsável pelo serviço, informou que do total de pedidos feitos na primeira quinzena de maio, 83,3% foram habilitados.

    Durante todo o mês anterior (abril), Santa Catarina registrou 45.577 solicitações de seguro-desemprego, o que representou um aumento de 52% frente ao mesmo período de 2019.

    Essa aceleração maior de pedidos em maio sinaliza que aquelas mais de 500 mil demissões estimadas pela pesquisa do Sebrae/SC e Fiesc em função da crise do coronavírus começam a se tornar realidade gradualmente.

    Vale lembrar que o trabalhador tem até seis meses para solicitar o seguro após ser demitido. Nos próximos meses, portanto, o número de pedidos pode crescer ainda mais.

    Existe também uma dificuldade das pessoas em solicitar o seguro, já que é preciso fazer de forma virtual. E é importante destacar que, em função do coronavírus, as unidades do Sine atendem somente alguns casos e com hora marcada.

    Leia mais:

    Pandemia com falta de crédito derrete empregos em Santa Catarina

    Crise do coronavírus leva 1,5 milhão de brasileiros ao seguro-desemprego

    População desocupada chega a 12,9 milhões de pessoas, segundo o IBGE

    Painel do Coronavírus: gráficos e mapas mostram avanço da doença

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas