nsc
nsc

Expansão

Olsen investe R$ 35 milhões em fábrica de equipamentos odontológicos e médicos

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
15/06/2021 - 13h29
Imagem da futura fábrica da Olsen em Palhoça
Imagem da futura fábrica da Olsen em Palhoça (Foto: Olsen, Reprodução)

A Olsen, produtora de equipamentos odontológicos, médicos e veterinários, vai investir de R$ 30 milhões a R$ 35 milhões em nova fábrica em Palhoça, SC, próxima da atual, em distrito empresarial do município. De acordo com o fundador e presidente da companhia, Cesar Augusto Olsen, o objetivo é aumentar a produção em quase 90%, passando dos atuais 800 produtos/mês para 1.500.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Essa é uma resposta da Olsen ao aquecimento do mercado, principalmente no Brasil. As vendas da empresa, segundo Cesar Olsen, duplicaram desde o início da pandemia. Passaram de 400 unidades/mês para 800. A expansão é atribuída por ele à qualidade dos itens fabricados e, também ao fechamento de atividades de dois fabricantes no Brasil.

A Olsen também está melhorando a estrutura comercial no país. Conta com 10 showroons próprios nas principais capitais e está abrindo outros, com projeção de chegar a 20 até o fim do ano. Além disso, atua com representantes em cidades menores. Com a nova fábrica, o plano é, também, amplia exportações. Hoje, do total fabricado, 80% são aparelhos odontológicos; 10%, médicos; e os outros 10% entre itens para segurança e veterinários.

- Atualmente, exportamos 15% da produção, mas com valor agregado. Nosso plano, até o final do ano que vem, é exportar de 30% a 35% do total fabricado. Já estamos bem posicionados em mercados como o México e a Rússia. Estamos trabalhando para entrar na Alemanha e exportar mais aos Estados Unidos – explica Cesar Olsen.

No montante informado para a nova fábrica, não está incluído o valor do terreno. Os trabalhos de terraplenagem já começaram e a expectativa é de que a fábrica esteja pronta em dois anos e meio. Como será uma unidade com mais automação, maior uso de robôs, Cesar Olsen prevê que a companhia poderá operá-la mantendo o quadro atual de empregados, de 300 pessoas. Ele alerta também que o perfil do profissional necessitado na empresa está mudando. O trabalhador precisa ter formação técnica para poder operar robôs.

A vice-presidente empresa, Elisa Olsen, filha do fundador, informa que essa nova fábrica também mudará o conceito de produção. Vai usar mais automação e incentivar maior integração entre as equipes de trabalho.

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas