nsc

publicidade

Estela

Prêmio Certi

‘Oscar’ da tecnologia em SC premia empresas e instituições

Compartilhe

Por Estela Benetti
17/12/2018 - 05h00 - Atualizada em: 12/02/2019 - 17h05
premiados
(Foto: )

Lançado com uma certa pressa no final deste ano, o Prêmio Certi de Inovação e Empreendedorismo no Ecossistema de Florianópolis, entregue na sexta-feira à noite pela Fundação Certi em evento que reuniu quase todos os atores regionais do setor e outros do Estado e do país na sede da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), mostrou o brilho de uma economia que nasceu devagar, mas começa colocar o Estado no cenário mundial. SC tem atualmente 12,6 mil empresas de tecnologia que geram quase 50 mil empregos diretos em seis polos no Estado e respondem por quase 6% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado.

Nesta primeira edição, mais voltada ao ecossistema de Florianópolis, foram premiadas 22 empresas e instituições diretas e indiretas mostrando a pujança já alcançada. No futuro, pode incluir mais outras regiões do Estado.

Celesc vai investir quase R$ 600 milhões em 2019

Ao falar sobre as razões do prêmio especial na categoria “Personagem Histórico para a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) o professor Carlos Alberto Schneider, fundador da Certi, deixou claro que o sucesso requer base, ou seja, é preciso plantar bem para colher depois.

Ele lembrou que quando a UFSC foi fundada, o primeiro reitor, João David Ferreira Lima, pediu para o então diretor do Ministério da Educação, Jurandyr Lodi, que além das seis faculdades em atividade, fosse incluído no documento que seria criada a faculdade de engenharia. Então Lodi  recomendou que fosse a melhor do Brasil, para que um pai do Amazonas recomendasse Florianópolis para seu filho cursar engenharia no futuro.

Assim, o curso de Engenharia Mecânica nasceu em 1962 e se tornou o melhor do Brasil. Foi ele que deu as bases para outras engenharias e para boa parte das empresas de tecnologia que integram os polos de Florianópolis e de outras cidades do Estado, que começaram a partir dos anos de 1960.

Além da UFSC, forma premiados também a Resultados Digitais, Softplan, Neoway, Decora, Agriness, Hoplon, Floripamanhã, Passeio Primavera, Dialetto, Labtucal, Enfants, Lab Robótica EMC/UFSC, WEG, Fapesc e Celesc/Flexsolar,  Embraer, Siemens, Boticário, Acif, Instituto Lixo Zero e Social Good Brasil. O troféu Gota de Murano homenageou também entidades parcerias. Na foto, os premiados e organizadores.

 

Com a Embraer

Um dos orgulhos do polo tecnológico de Florianópolis é a parceria na área de pesquisa da Fundação Certi com a gigante Embraer. Esse foi um dos trabalhos premiados e a distinção foi recebida pelo vice-presidente de Operações, Defesa e Segurança da companhia, Humberto Pereira. Segundo ele, hoje a Embraer importa eletrônica embarcada de alto desempenho.

As pesquisas sobre essas tecnologias em parceria com a Certi foram desenvolvidas com êxito nos últimos quatro anos. A próxima etapa será a realização de testes por dois anos e depois, se as tecnologias funcionarem devidamente, poderão ser aplicadas em aeronaves.

 

Leia também:

Com alta de 9,4% nas vendas, comércio de SC está se recuperando

Deixe seu comentário:

Estela Benetti

Estela Benetti

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

estela.benetti@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade