Após análises que apuraram o cumprimento de requisitos sanitários, as autoridades chinesas habilitaram o Porto de São Francisco do Sul para fazer exportações de milho ao país asiático. O acordo foi por meio do Ministério da Agricultura do Brasil. O processo para habilitação começou em dezembro de 2022 e a habilitação foi anunciada nesta sexta-feira, 26 de maio.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de SC por WhatsApp

Segundo o porto, apesar de o Brasil ser o segundo maior exportador mundial de milho, vendeu pouco para a China nos últimos 10 anos porque o pais é rigoroso em precauções quanto a riscos de doenças e pragas.

Na comunicação sobre a liberação das exportações, o Ministério da Agricultura (Mapa) explicou que a habilitação garante que os terminais portuários atendem as condições de quarentena e aos padrões de qualidade chineses. Os procedimentos envolvem transporte, entrega, armazenagem e processamento do cereal.

Investimento para mais grãos é inaugurado

Continua depois da publicidade

Principal porto de movimentação de granel de Santa Catarina, o São Francisco acaba de ganhar também uma ampliação feita pelo Terminal Portuário Santa Catarina (Tesc). Com investimento de R$ 250 milhões, foram construídos três novos silos com capacidade para armazenar um total de 90 mil toneladas de grãos. Cada unidade tem capacidade para receber 30 mil toneladas. O Tesc fez também uma galeria de 400 metros para o transporte de grãos até os navios e outras obras anexas.

A inauguração foi quinta-feira (25), quando o presidente do Tesc, Paulo Capriolli, recebeu o secretário de Estado de Portos, Aeroportos e Ferrovias, Beto Martins, outras autoridades. O Tesc é um terminal privado em operação dentro do Porto de São Francisco desde 1996.

Destaques do NSC Total