Os preços de imóveis residenciais na Grande Florianópolis seguem com variações acima da inflação. Segundo o índice FipeZap, no mês de fevereiro, os preços na capital tiveram alta de 1,03%, após subir 0,88% em janeiro. Nos últimos 12 meses, tiveram alta acumulada de 10,9%. Em São José, a pressão foi ainda maior. A alta de preços chegou a 1,93% em fevereiro após subir 0,96% em janeiro enquanto nos últimos 12 meses subiu 16,35%.

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Ainda segundo o índice, o preço médio por metro quadrado em Florianópolis, em fevereiro, alcançou R$ 9.790. Foi o quarto mais alto do país, atrás de São Paulo, Goiânia e Rio de Janeiro. Em São José, a média chegou a R$ 6.121.

Considerando os bairros de Florianópolis, os maiores custos por metro quadrado ficaram em Agronômica (R$ 12.820), Córrego Grande (R$ 10.982) e Centro (R$ 10.374). Os menores custos por metro foram registrados em Capoeiras (R$ 6.109), Ingleses do Rio Vermelho (R$ 7.245) e Estreito (R$ 7.698).

O FipeZap acompanha preços de 50 cidades brasileiras. Em fevereiro, a alta média ficou em 0,38% e, no primeiro bimestre do ano, acumulou 0,68%. Essa variação ficou abaixo da inflação oficial do país, o IPCA, que acumulou alta de 1,29% nos dois meses. Nos últimos 12 meses, o IPCA acumulou alta de 5,51%.

Continua depois da publicidade

Leia também

EDP fecha capital no Brasil, mas mantém a participação na Celesc

Caso de vaca louca atípico mantém bom cenário para setor de carnes

Mensalidades escolares puxam alta da inflação de SC em fevereiro

Destaques do NSC Total