nsc
nsc

Agroindústria

Projeto completo da Nestlé Purina em SC é de R$ 2,5 bilhões

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
25/06/2021 - 06h41
Vista de Vargeão a partir do mirante do município de 3,5 mil habitantes
Vista de Vargeão a partir do mirante do município de 3,5 mil habitantes (Foto: Prefeitura, Divulgação)

O Oeste catarinense, preocupado com a série de problemas logísticos, foi surpreendido com o anúncio do investimento de R$ 1 bilhão da Nestlé Purina para produção de alimentação para cães e gatos (petfood) no município de Vargeão. Mas essa é apenas a primeira etapa do parque fabril, informa o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon. A diretoria da companhia revelou ao governo que o projeto completo deve chegar a investimentos de R$ 2,5 bilhões no município, que fica às margens da BR-282.

Nestlé vai investir R$ 1 bilhão em SC e gerar 2 mil vagas em fábrica de alimentos para pets

Segundo a empresa, serão gerados 200 empregos na primeira etapa e para a instalação do parque fabril serão 1.800 vagas, entre diretas e indiretas. A companhia ainda não tem prazo para a instalação das próximas etapas, que somarão os investimentos de R$ 2,5 bilhões. A motivação principal do projeto é a elevada demanda por alimentação para animais de estimação no Brasil, segundo maior mercado do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. Com investimentos em novos produtos e ampliação da produção, a Nestlé Purina tem crescido dois dígitos em faturamento nos últimos três anos.

A partir da nova unidade em SC, a companhia também planeja ampliar as exportações para a América Latina, EUA e Europa. A escolha do Oeste catarinense é em função da oferta de matéria-prima para a fabricação desses alimentos, que são partes de proteínas não utilizadas pelas agroindústrias que fornecem alimentação humana. Além de alimentos úmidos, a empresa fará também alimentos secos para pets. 

- A Nestlé veio para Santa Catarina em função do nosso consolidado parque agroindustrial. O Oeste catarinense sedia a maior concentração de transformação de proteína vegetal em proteína animal do mundo. Não existe em nenhum lugar, em tão pouco espaço, tanta conversão assim. A empresa está vindo para o epicentro da conversão de proteína vegetal em proteína animal – destaca Luciano Buligon.

De acordo com o CEO da Nestlé no Brasil, Marcelo Melchior, esse investimento em SC é uma grande oportunidade para ampliar a atuação da Nestlé Purina no Brasil e acelerar o crescimento. Ele comemorou o fato de esse anúncio acontecer no ano em que a companhia completa 100 anos no Brasil. Melchior observou que a produção de alimento pet é complementar e agrega valor à agroindústria da região.

O secretário Luciano Buligon disse que as negociações com o governo de SC foram iniciadas pela companhia há mais de um ano, mas mantidas sob sigilo, até que ela decidisse onde implantaria o projeto no Brasil. Nas próximas semanas serão realizadas uma série de reuniões para viabilizar o empreendimento, que ocupará área de 140 hectares, num município de 3.570 habitantes, sem plantas industriais expressivas.

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas