O mês de março foi de faturamento acima da média nas exportações de Santa Catarina. Elas somaram US$ 927,6 milhões, o maior valor desde o início da série contabilizada pela Federação das Indústrias (Fiesc) para o mês, em 1997. Representa um acréscimo de 22,19% frente à receita do mesmo mês de 2021, que alcançou US$ 759,1 milhões. Além disso, o fluxo de comércio, que soma exportações e importações, chegou a US$ 3,3 bilhões.

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

As importações de março alcançaram US$ 2,3 bilhões, o que resultou também no déficit de US$ 1,4 bilhão. O levantamento é feito pelo Observatório Fiesc.

A proteína animal seguiu liderando as vendas externas, com 27,7% do total de receita com as carnes de frango e suína. O observatório destaca também os motores elétricos, com 5,8% de participação na balança comercial de SC no primeiro trimestre.

Cenário econômico indica crescimento do comércio exterior de SC para 2022

Continua depois da publicidade

As importações de março também foram a maior cifra para o mês desde 1997. A alta de 237,7% foi puxada pelas compras de fertilizantes no exterior, em função da guerra na Ucrânia, que suspendeu o fornecimento daquele país e da Rússia.

As importações de cobre do Chile seguiram liderando, mas o destaque foi a chegada de fertilizantes, que teve crescimento 85,7% em valores. Foram 391,3 mil toneladas por US$ 229,4 milhões.

Destaques do NSC Total