nsc
    nsc

    Gestão pública

    Secretário prevê investimentos em saúde, infraestrutura e turismo no pós-pandemia

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    23/03/2021 - 19h00
    Empresários e políticos de Joinville assistem palestra
    Empresários e políticos de Joinville assistem palestra do secretário Paulo Eli (Foto: Acij, Divulgação)

    Em palestra para lideranças empresariais e políticas de Joinville na noite de segunda-feira o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, afirmou que o governo está conseguindo ajustar mais as contas e, por isso, poderá ampliar investimentos em setores como infraestrutura, saúde e turismo. O ajuste de contas permitirá R$ 2 bilhões de recursos próprios para investir no pós-pandemia.Ele participou da reunião online do conselho da Associação Empresarial de Joinville (Acij), que teve as presenças do prefeito Adriano Silva, do presidente da entidade, Marco Antonio Corsini e de empresários associados.

    Para enfrentar a crise, governo de SC limita despesas à variação do IPCA

    Após destacar dois números positivos do Estado no ano passado - a liderança nacional na geração de novos empregos com a abertura de 53.050 vagas e o superávit recorde de R$ 1,86 bilhão nas finanças do governo - Paulo Eli falou sobre melhoria do perfil de despesas. Segundo ele, o percentual da arrecadação comprometido para o pagamento da folha recuou de 49,7% em 2018 para 44,9% em 2020. Em dezembro de 2022, vai reduzir para 40%. Essas diferenças vão permitir recursos próprios para investir anualmente R$ 2 bilhões. Além disso, em outra oportunidade, ele estimou que será possível tomar emprestado mais R$ 1 bilhão por ano.

    O secretário falou para as lideranças de Joinville que quando passar essa crise sanitária, o setor de saúde vai receber atenção especial nos investimentos. Disse que hoje os recursos da saúde vão para o combate à Covid-19. Depois, será priorizado o atendimento represado, que inclui, por exemplo, 90 mil cirurgias eletivas e todo o Estado. Ele afirmou que além dos 12% determinados por lei para saúde, o Estado destinará mais 2%.

    Em infraestrutura, Paulo Eli disse que será preciso buscar alternativa à BR-101 e BR-376, que estão com excesso de tráfego. Defendeu novas soluções para o escoamento da produção para o Centro do país. Para o turismo, ele informou que serão desenvolvidos planos diretores para atrai visitantes tão logo a situação sanitária permitir. Reconheceu a necessidade de Joinville ter nova ligação viária no Norte, para impulsionar o turismo e a economia. 

    Em resposta, o prefeito Adriano Silva disse que o município sempre será parceiro para dar celeridade a projetos que melhorem Joinville, como o do Eixo de Desenvolvimento Norte. Também agradeceu projetos do Estado em andamento no município. O presidente da Acij afirmou que o governo estadual sempre terá a parceria da associação e do setor produtivo para realizar investimentos no município que geram negócios, empregos e maior arrecadação.

    Mais colunistas

      Mais colunistas