nsc
nsc

Infraestrutura

Setor produtivo de SC cobra de Bolsonaro obras em rodovias e reformas

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
06/08/2021 - 11h06 - Atualizada em: 06/08/2021 - 11h11
Trânsito intenso na BR-101 Norte, em Santa Catarina
Trânsito intenso na BR-101 Norte, em Santa Catarina (Foto: Cristiano Estrela, NSC, BD)

Líderes de entidades empresariais de Santa Catarina aproveitam a reunião-almoço com o presidente Jair Bolsonaro, nesta sexta-feira, no Perini Business Park, em Joinville, para informar a ele pautas importantes para o desenvolvimento econômico do Estado, em especial, a necessidade de investimentos em rodovias federais, incluindo as polêmicas duplicações. Outra prioridade são as reformas estruturantes nacionais, a administrativa e a tributária.

> Receba as notícias do NSC Total em seu WhatsApp

O presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar, é um dos que falarão no evento. A entidade também entregará um ofício ao presidente com temas prioritários. A assessoria da federação antecipou que ele fará um alerta sobre a precariedade de das rodovias federais no Estado.

Aguiar vai cobrar a finalização das duplicações das BRs 280 e 470, a restauração da BR-163 no Oeste do Estado, melhorias na BR-282 e também o encaminhamento de solução para a BR-101 Norte, que há anos enfrenta excesso de tráfego. Sobre as reformas, o industrial vai defender a aprovação da administrativa e da tributária.

O presidente da Associação Empresarial de Joinville (Acij), Marco Antonio Corsini, que também vai discursar, seguirá a mesma linha da Fiesc. Ele defenderá mais investimentos em infraestrutura, em especial o fim da duplicação iniciada na BR-280, que corta a região. Ele defenderá a aprovação das reformas administrativa e tributária.

Quem levará para Bolsonaro a defesa da conclusão da duplicação dos lotes 1 e 2 da BR-470 com os recursos do Estado será o presidente da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), Sérgio Rodrigues Alves. A Facisc será a porta-voz junto ao presidente da posição de mais de 100 entidades empresariais do Vale do Itajaí que apoiam a destinação de R$ 200 milhões do Estado para os lotes 1 e 2 da rodovia. O argumento é que os recursos do Estado devem permitir a conclusão do trecho entre Blumenau e Gaspar.

A Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas (Fampesc) e a Ampe Metropolitana apresentam ao presidente uma pauta específica do segmento. Na lista de pleitos estão a volta do horário de verão, a inclusão dos serviços nos 25% de compras públicas junto a micro e pequenas empresas, programa de juro zero nacional e mudanças no Simples, como um novo teto e uma maior flexibilização para facilitar a vida das microempresas.

Quase todas são reivindicações difíceis de serem atendidas, especialmente as de infraestrutura. Algumas dependem mais de articulação e mudança de leis. Mas esses eventos com quem tem a chave do cofre nacional podem fazer a diferença, em algumas decisões, ainda mais que a campanha de 2022 já começou e o Norte de SC é o maior colégio eleitoral do Estado.

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas