nsc
nsc

Segurança cibernética

Startup que previne fraudes financeiras atrai aporte de R$ 3,1 milhões

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
30/03/2022 - 08h12 - Atualizada em: 30/03/2022 - 08h14
Thais Nolasco e Rafaela Helbing, fundadoras da Data Rudder
Thais Nolasco e Rafaela Helbing, fundadoras da Data Rudder (Foto: Arquivo pessoal)

Fundada pelas jovens de Florianópolis Thais Nolasco e Rafaela Helbing em 2018, a startup Data Rudder, que desenvolveu software ao setor financeiro com algoritmos para prevenir fraudes, recebeu investimento de R$ 3,1 milhões da paulista Sinqia. O aporte é por meio de participação societária e a operação foi assessorada pelos advogados Ivan Remor e Fábio Kunz da Silveira, também de Florianópolis.

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

A solução da Data Rudder chegou ao mercado num momento importante do segmento, quando as fraudes financeiras se multiplicaram durante a pandemia. A Sinqia informou ao mercado que esse investimento foi o quarto realizado por meio do programa corporativo de capital de risco, o Torq Ventures.

Os recursos serão destinados para o desenvolvimento de produtos no segmento de segurança financeira. Na avaliação de Ivan Remor, atrair um investimento desse porte significa um reconhecimento à qualidade do trabalho da Data Rudder.

Leia também

Número de startups cresce 44% em Joinville, mostra mapa de 2021

Terminal em Imbituba é privatizado e receberá investimento de R$ 25 milhões

Santa Catarina gera 28.484 novos postos de trabalho em fevereiro

Marfrig muda conselho da BRF; ciclo de Furlan e fundos se encerra

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas