Vieram no tom certo as reações oficiais de Blumenau contra manifestações racistas no contexto da Oktoberfest. O homem de 44 anos e a enteada, de 12, que foram alvo de comentários preconceituosos por vestirem trajes típicos germânicos receberam solidariedade e também apoio para que os crimes sejam investigados.

Continua depois da publicidade

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

No desfile da Oktoberfest Blumenau de quarta-feira (12), os dois percorreram a Rua XV de Novembro na carruagem do prefeito Mário Hildebrandt (Podemos). De traje típico.

Na terça-feira (11), a Câmara de Vereadores aprovou duas propostas, ambas de autoria de Adriano Pereira (PT). A primeira, uma moção de solidariedade que reafirma: “Blumenau é de todos e de todas e que devemos respeito às culturas e às diversidades que compõem a sociedade blumenauense”. A segunda é um requerimento para que o Ministério Público investigue as mensagens racistas.

Não pode sobrar dúvida de que a Oktoberfest acolhe a todos. Nem de que racismo é crime.

Continua depois da publicidade

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Digitalização da Área Azul, em Blumenau, é liberada pelo TCE

Governo devolve à BR-470 os R$ 28 milhões cortados do orçamento

Prefeitura de Blumenau define período de férias coletivas na virada do ano

Justiça em Blumenau mantém cortesias da Oktoberfest para servidores municipais

Destaques do NSC Total