nsc
nsc

NÃO SERVE PARA COVID

Blumenau doa cloroquina encalhada para outras cidades de Santa Catarina

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
20/07/2021 - 08h46 - Atualizada em: 20/07/2021 - 09h25
Nenhuma clínica particular interessou-se em receber cloroquina de graça
Nenhuma clínica particular interessou-se em receber cloroquina de graça (Foto: Divulgação)

Cerca de 20 mil comprimidos de cloroquina que estavam encalhados em Blumenau foram doados a outras cidades de Santa Catarina. As doses haviam sido solicitadas em 2020 ao Ministério da Saúde para prescrição a pacientes de Covid-19, mas nunca saíram do estoque. A prefeitura chegou a oferecer o medicamento de graça a clínicas particulares, mas nenhuma interessou-se. Estudos apontam que a cloroquina é ineficaz para o tratamento de pacientes infectados pelo coronavírus.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Dos 33 mil comprimidos de cloroquina 150 mg ainda em estoque no mês de maio, 11,2 mil continuam em Blumenau. O restante foi encaminhado para Brusque, Gaspar, Ibirama e Pomerode, além da 15ª Regional de Saúde do Estado, no Médio Vale.

Embora testada em pacientes de Covid-19 no início da pandemia, estudos científicos apontaram que a cloroquina não funciona para combater o coronavírus. Por isso, a maioria dos médicos não receita o medicamento contra a doença. Com a baixa procura, os 36 mil comprimidos recebidos por Blumenau seriam suficientes para atender à demanda local por mais de 100 anos. Isso se o prazo de validade não fosse maio de 2022.

Assim, o megaestoque tornou-se um problema. Em maio, a Secretaria Municipal de Promoção da Saúde abriu edital para que clínicas particulares fizessem credenciamento para receber a cloroquina e distribuí-la de graça aos pacientes de Covid-19. Nenhuma inscreveu-se.

Blumenau nunca estabeleceu um protocolo de uso da cloroquina para combater a Covid-19. A prefeitura sempre defendeu a autonomia dos profissionais médicos para escolher o melhor tratamento a cada paciente. Mas em resposta à pressão dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro que pediam o chamado “tratamento precoce”, pediu as 36 mil doses de cloroquina ao Ministério da Saúde.

Agora, precisa livrar-se dos remédios antes que o prazo de validade se aproxime. Do contrário, o desperdiço de dinheiro público federal com a fabricação e envio dos medicamentos recairá, também, sobre a gestão municipal.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp.

Correção

A 15ª Regional de Saúde do Estado fica em Blumenau, e não Lages, como havia informado a coluna até 10h25min. A versão acima já está corrigida.

Leia também

Calendário de vacinação contra a Covid-19 em Blumenau impõe meta difícil de cumprir

Blumenau interrompe vacinação contra a Covid-19 em primeira dose​

Como fica a vacinação com Astrazeneca em Blumenau após anúncio de antecipação

E afinal, o que você quer saber sobre Blumenau?

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas