nsc
nsc

Recuo

Blumenau reabre diálogo com Celesc e desiste de nova lei sobre postes

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
17/09/2021 - 06h00
Retirada de postes, como na Rua Hermann Huscher, com frequência esbarra na burocracia
Retirada de postes, como na Rua Hermann Huscher, com frequência esbarra na burocracia (Foto: Divulgação)

A prefeitura de Blumenau e a Celesc reabriram o diálogo sobre a demora na remoção de postes da rede elétrica em ruas que passam por obras. Com isso, o Executivo municipal desistiu de aprovar na Câmara de Vereadores um projeto de lei que dava 10 dias úteis de prazo para a concessionária remover as estruturas no caminho das máquinas. O mesmo projeto tentava obrigar a empresa a investir em fiação subterrânea.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Uma reunião em Florianópolis com a presença do prefeito Mário Hildebrandt (Podemos), em agosto, aparou arestas entre Celesc e Secretaria de Obras. Agora, as partes negociam uma forma de agilizar a mudança de postes de lugar nos casos em que isso é necessário. A solução passa pela forma de pagamento do serviço.

Segundo a prefeitura, postes que demoram meses para serem realocados atrapalham o cronograma de obras importantes. Aconteceu recentemente nas ruas Amazonas e Hermann Huscher, que passam por reformas. A demora ocorre, entre outros motivos, devido à forma de contratação das empresas que movem os postes de lugar. Como quem solicita a alteração paga a conta, quando é o município o reponsável, a burocracia atravanca o processo.

Entre as alternativas em estudo está o uso do dinheiro da Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública (Cosip), ideia que depende de validação jurídica. A negociação ainda é embrionária, mas serviu para retirar da mesa o tom de obrigação que o projeto de lei dava à situação.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp.

Leia também

Obras na Alameda Rio Branco voltarão a interferir no trânsito de Blumenau

Bancada de SC cobra contrapartida do governo Bolsonaro aos R$ 465 milhões das rodovias

Quando e como os R$ 465 milhões de SC chegarão às rodovias federais

Rota do Enxaimel, em Pomerode, é indicada pelo Ministério do Turismo a prêmio internacional

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas