nsc
nsc

REDE ELÉTRICA

Blumenau tenta obrigar Celesc a retirar postes e implantar fiação subterrânea

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
10/08/2021 - 10h51
Proposta dá prazo de 10 dias úteis para Celesc realocar postes no caso de obras, como na Hermann Huscher
Proposta dá prazo de 10 dias úteis para Celesc realocar postes no caso de obras, como na Hermann Huscher (Foto: Divulgação)

Um projeto de lei que tramita na Câmara de Vereadores de Blumenau dá à prefeitura poder para obrigar a Celesc e companhias telefônicas a implantar fiação subterrânea em endereços específicos. A proposta, de autoria do Executivo, também determina prazo de 10 dias úteis para que a concessionária de energia retire postes no caminho de obras. A Celesc disse que vai procurar a prefeitura para conversar.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

O projeto de lei apresentado no fim de julho tramita em regime de urgência e está na Comissão de Constituição e Justiça do Legislativo. Ele procura disciplinar a falta de articulação entre as máquinas do município e as da estatal de energia. Frequentemente, a demora para realocar postes prejudica o cronograma de obras viárias. O secretário de Obras, Michael Maiochi, cita as ruas Amazonas e Hermann Huscher, cujos postes aguardam realocação há dois meses para alargar as pistas de veículos.

— Não é criar caso, pelo contrário. A relação com a Celesc é muito boa, a gente sempre é bem atendido, só que os processos demoram — observa.

Quando faz esse tipo de mudança, a Celesc primeiro elabora um projeto e depois agenda data para execução. Como é preciso desligar a rede, muitas vezes de áreas populosas, o serviço é feito aos fins de semana. Só que depende das condições do tempo. Maiochi diz que, se o prazo de 10 dias úteis for muito curto, o município está aberto a negociar. Mas ressalta a importância de regulamentar a relação entre os órgãos públicos.

Fiação subterrânea

O mesmo projeto de lei do Executivo quer obrigar a Celesc a substituir gradativamente a fiação aérea por subterrânea nos locais indicados pelo município. O caso da Rua Curt Hering, que está em reformas, é o mais recente. Blumenau gostaria de ver a rua comercial livre de postes, mas Maiochi afirma que a Celesc “perdeu o timing”. O sistema subterrâneo funciona na Rua XV de Novembro, onde foi implantado há duas décadas. Desde então, Blumenau não teve outro investimento do tipo.

O texto em tramitação modifica o Código de Posturas municipal, uma lei de 1974 que inclusive está passando por reformulação geral. As exigências aos concessionários dos postes receberam parecer jurídico favorável no Legislativo e podem ir à votação ainda nesta semana.

Procurada pela coluna, a Celesc apenas informou que “está contatando a Prefeitura Municipal e a Câmara de Vereadores de Blumenau para iniciar diálogo sobre o tema”.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp.

Leia também

Por que Blumenau tem vagas ociosas nas creches públicas e compra novas nas particulares?

Transporte coletivo de Blumenau já não anda com as próprias rodas

Bolsonaro recebe manifesto da BR-470, mas desvia do assunto

Alexandro Fernandes assume a Seterb, em Blumenau, na condição de bombeiro

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas