nsc
nsc

ANTES DA DEMOLIÇÃO

Começa a demolição do antigo Celeiro do Vale, em Blumenau, atingido por incêndio

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
15/07/2022 - 08h54 - Atualizada em: 15/07/2022 - 08h55
Paredes na cor clara serão derrubadas após retirada de máquinas
Paredes na cor clara serão derrubadas após retirada de máquinas (Foto: Patrick Rodrigues)

Um guindaste começou a retirar o que sobrou após o incêndio no galpão do antigo Celeiro do Vale, em Blumenau, nesta sexta-feira (15). A operação tenta resgatar geradores e equipamentos das duas indústrias que funcionavam local, Free Action e Epex. Depois, estruturas que ameaçam desabar serão demolidas. Terminado o trabalho, a Rua Pomerode poderá ser liberada para o trânsito.

​> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Na quinta-feira, representantes das duas empresas reuniram-se com o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos) e secretários na prefeitura. Eles ouviram manifestações de solidariedade, mas também pedidos para agilizar a demolição, que está liberada desde 14h de quarta-feira, quando terminou o trabalho da perícia. 

Com a Rua Pomerode interditada pela ameaça de desabamento, motoristas estão arriscando cruzar a BR-470 para tomar um atalho improvisado. Há pressa para resolver a situação antes que aconteça algum acidente grave na rodovia. Entre quem acompanhava o trabalho de resgate das máquinas, na manhã desta sexta, havia a expectativa de inicar a demolição à tarde. Toda a área em cor clara na foto acima será posta abaixo.

A Free Action, fábrica de bicicletas licenciada da marca Mormaii, comunicou à imprensa, na quinta-feira, que está seguindo as recomendações da Defesa Civil quanto à derrubada de uma parede compartilhada entre as duas empresas. Um engenheiro civil foi contratado para orientar o trabalho, mas ainda não há previsão de conclusão. A Epex é fabricante de materiais plásticos.

O incêndio no galpão do antigo Celeiro do Vale atingiu uma área superior a 30 mil metros quadrados, maior que os quatro pavilhões da Vila Germânica. Foi o maior incidente do tipo na história de Blumenau. Uma força-tarefa investiga o que provocou as chamas.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Incêndio no antigo Celeiro do Vale é o maior da história de Blumenau.

Empresários de Blumenau garimpam relíquias do mundo cervejeiro para museu

Onde está o monumento em homenagem a Lula que Blumenau retirou da Rua XV

Morre em Blumenau René Huewes, restaurador de carros antigos

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas