nsc
nsc

BAIXO IMPACTO

Decreto que libera ocupação máxima nas escolas de SC oficializa o que já valia na prática

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
16/02/2021 - 10h54
Estudantes de Blumenau voltaram às aulas no dia 8 de fevereiro
Estudantes de Blumenau voltaram às aulas no dia 8 de fevereiro (Foto: Valeska Lippel, NSC TV)

O planejamento da volta às aulas nas redes de ensino em Santa Catarina pouco mudará com o decreto estadual que liberou a ocupação de 100% das salas. Na prática, a medida oficializou o que já vinha sendo adotado nos municípios: desde que todos os alunos estejam distantes 1,5 metro entre si, não importa o percentual de ocupação.

> Clique aqui para receber notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Na regra anterior, válida desde dezembro, as regiões em risco gravíssimo podiam levar à sala de aula apenas 50% dos matriculados, a despeito da estrutura física disponível. Porém, a maioria das escolas e creches catarinenses já vinha considerando a capacidade dos espaços, e não o número de matrículas. O novo decreto pacifica a questão entre gestores municipais e escolas particulares.

— Mesmo podendo 100%, as escolas têm que deixar as carteiras a 1,5 metro de distanciamento, então você não consegue ter a capacidade de 100%. Vamos conseguir em algumas escolas, que já estão fazendo porque o número de alunos é pequeno e a sala de aula é grande — explica a secretária de Educação de Blumenau e presidente da União dos Dirigentes Municipais em Educação de SC, Patrícia Lueders.

Nos demais níveis do mapa de risco, o critério adotado já era esse. A partir de agora, não importa o estágio de transmissão da Covid-19, a conduta dos gestores escolares será padrão.

Na primeira semana de aulas em Blumenau, seis casos de coronavírus foram detectados. Quatro professores e dois alunos. Na segunda-feira (15), a prefeitura anunciou que, nas turmas com casos confirmados, todos os alunos e professores serão examinados com o teste de antígeno. A previsão é começar a operação de testagem ainda nesta semana.

Para o restante de Santa Catarina, valem as medidas estabelecidas pelo Estado: isolar os doentes e higienizar os ambientes que eles frequentavam. Há aí outra oportunidade de padronização, seguindo o exemplo de Blumenau — que está em sintonia com as melhores práticas internacionais. Neste caso, para impor maior rigor ao controle do vírus.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas